Início / Blog / Freemium: saiba o que é, como funciona e exemplos!
Fechar

Freemium: saiba o que é, como funciona e exemplos!

Sabe a diferença entre premium e freemium e quais as vantagens de cada modelo? Descubra lendo este artigo!

Freemium - ilustração com fundo verde de uma caixa de presente branca quadrada com um laço na parte superior; na parte inferior direita da caixa, um círculo branco com uma ilustração de um troféu na cor verde.

Você ou algum conhecido já usou a versão gratuita de algum serviço e, em certo momento, acabou se tornando assinante? Se sim, você pôde conhecer de perto um modelo de negócio bastante adotado por várias marcas atualmente no ambiente digital: o freemium.

Se também quer conhecer mais sobre esse modelo e entender se ele é bacana para o seu negócio, continue acompanhando os tópicos a seguir e descubra como implementar o freemium:

Post index MenuÍndice
O que é freemium e como este modelo funciona? O que é modelo premium? Como o modelo freemium funciona? Quais as características do modelo freemium? Quais exemplos de freemium no mercado? Quais as vantagens de adotar essa estratégia? Quais os riscos do modelo freemium? Como implementar o modelo freemium? Escolha o modelo mais adequado para o seu negócio
Voltar ao Índice

262

Continue a leitura para saber mais!

O que é freemium e como este modelo funciona?

O freemium é um modelo de negócio em que sua estratégia se baseia no fornecimento de um produto ou serviço gratuito para, depois, com o avanço do lead na plataforma e a necessidade de utilizar recursos mais avançados, oferecer a versão paga por assinatura daquele mesmo produto ou serviço.

Na produção de cursos e conteúdos online, o freemium também pode ser aplicado! O produtor pode disponibilizar algumas aulas, materiais e infoprodutos gratuitamente, enquanto oferece o curso completo por uma compra ou assinatura periódica.

Para que você entenda melhor como é o freemium, separamos abaixo exemplos de marcas reconhecidas que fazem uso dessa estratégia!

O que é modelo premium?

Para entender por completo o modelo freemium, é preciso saber mais detalhes sobre a versão premium. Conectada ao conceito de transmitir uma versão mais qualificada, a principal característica aqui é a necessidade de pagamento.

Ou seja, sempre que o usuário quiser utilizar a versão premium, ele precisa pagar alguma coisa em troca. Não existe uma versão gratuita. Geralmente, essa é a opção de um produto ou serviço que conta os principais recursos.

Imagine um curso online, enquanto o modelo gratuito só fornece as aulas gravadas, por exemplo, a versão premium vai proporcionar também uma mentoria exclusiva e ao vivo com o responsável pela curadoria do curso.

A ideia do premium, portanto, é construir uma versão mais completa e robusta do produto ou serviço entregue. Para que isso aconteça, porém, é cobrada uma taxa específica do usuário final.

Como o modelo freemium funciona?

O modelo freemium funciona a partir da ideia de oferecer uma versão quase completa de forma gratuita para que os seus usuários se interessem, à medida que utilizam o produto ou serviço para comprar a versão completa.

Seguindo o exemplo do curso online, você poderia disponibilizar as aulas básicas sobre o assunto gratuitamente no seu minissite, mais alguma mentoria exclusiva para os clientes que desejam pagar por isso.

Mas como você conquistaria esses clientes? Nada melhor do que oferecer uma versão mais simples do que eles vão encontrar no conteúdo completo e com todos os recursos.

Eles podem perceber que o seu curso tem muita qualidade e que, de fato, você é um especialista no assunto. Assim, fica muito mais fácil conquistar os clientes para que paguem pela versão mais robusta.

Quais as características do modelo freemium?

A principal particularidade desse modelo é a possibilidade dos usuários utilizarem uma versão quase completa do que você tem para oferecer. A ideia é, aos poucos, despertar esse interesse para que ele compre o pacote mais caro.

Por isso, é fundamental que o seu produto ou serviço no modelo freemium seja muito completo para os usuários que desejam utilizá-lo gratuitamente. Isso vai permitir que eles tenham uma experiência mais próxima sobre o que eles vão encontrar na versão mais completa.

Outra característica importante, portanto, é pensar na estrutura do seu serviço ou produto de uma forma que ela seja estimulante para que o usuário queira adquirir a versão mais robusta.

Quais exemplos de freemium no mercado?

Para que você compreenda melhor como esse modelo de negócios funciona, separamos alguns exemplos de marcas e serviços que adotam o freemium. Confira!

Spotify

O Spotify é um famoso exemplo que apresenta o freemium como estratégia de negócio.

Todos os usuários podem criar uma conta gratuita para ouvir músicas e podcasts na plataforma, porém com algumas limitações (exibição de anúncios, apenas função aleatória de músicas pelo celular e número restrito de quantidade de músicas que podem ser “puladas” no app mobile).

Com o uso frequente e o aumento de conteúdo de valor, torna-se interessante trocar a versão gratuita pela paga e garantir mais liberdade dentro da ferramenta de música, apenas acessando o site de vendas da empresa.

YouTube

O YouTube tem conteúdo em vídeo totalmente gratuito, mas em sua versão premium é possível eliminar as propagandas durante os vídeos.

Outro benefício presente no YouTube Premium é o acesso ao streaming de música do YouTube e a filmes e séries exclusivos da empresa.

Duolingo

O Duolingo é uma plataforma digital para aprender idiomas por meio de exercícios rápidos.

O app promete ser gratuito por tempo vitalício, mas ele oferece uma versão plus com algumas vantagens durante o processo de aprendizagem e a não exibição de anúncios.

Dropbox

O freemium pode ser aplicado em diversos tipos de serviço, como no caso do Dropbox, uma ferramenta de armazenamento e o compartilhamento de arquivos em nuvem.

No plano gratuito, os usuários podem armazenar até 2 GB de arquivos. Para ter acesso a um espaço maior na plataforma, o Dropbox proporciona algumas opções de planos para pessoas físicas e jurídicas.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social gratuita que conecta profissionais de todo o mundo.

Com seu grande potencial para conquistar um emprego, realizar parcerias profissionais e compartilhar conteúdo de valor entre os profissionais, essa rede também disponibilizou o seu plano premium.

São quatro planos divididos nos objetivos individuais dos usuários dentro do site: carreiras, negócios, vendas e contratação.

Quais as vantagens de adotar essa estratégia?

Você pode estar se perguntando: “Por que disponibilizar o meu serviço de forma gratuita e oferecer uma opção por assinatura? Quais as vantagens?”

Chegou o momento de conhecer todos os benefícios de adotar o freemium no seu negócio. Vamos lá?

Mais valor de marca

Um benefício notável em negócios que implantam o freemium é o aumento no valor de marca.

A oferta gratuita vai atrair um grande número de usuários e isso deixará sua marca mais popular, aumentará a sua base de leads, construirá uma boa relação com o público e fará com que ela seja bem-vista no mercado.

Seu negócio vai se destacar em meio a outros do nicho, se transformando em autoridade e gerando reconhecimento de marca.

Aumento do alcance da base de usuários

Com o freemium, será mais fácil que os usuários tenham contato com o serviço fornecido pela sua marca. Com uma oferta gratuita, potenciais clientes também se sentirão mais motivados a conhecerem o seu negócio mais de perto.

Você vai impulsionar o alcance da sua base de usuários e terá mais chances de conseguir vendas recorrentes, uma vez que eles já têm uma experiência com o seu produto ou serviço.

Mais eficiente que o modelo premium

Esse modelo de negócio possibilita um relacionamento mais próximo com o usuário, além de transmitir mais confiança e segurança para ele. Ao fazer uso do serviço gratuito, o potencial cliente se sente muito mais motivado e interessado em realizar a assinatura.

Também, por ter uma base de usuários muito maior e gerar valor para a marca, o freemium se torna mais eficiente do que apenas oferecer planos premium para o público.

Fidelização de clientes

Quem não quer fidelizar clientes? Conhecendo a fundo o que o negócio oferece e tendo um contato mais direto com a marca, as pessoas não só vão apostar na versão premium, como também vão permanecer mais tempo como consumidores, trazendo mais estabilidade para a marca.

Quais os riscos do modelo freemium?

Apesar de ser um modelo que se popularizou e trouxe uma série de benefícios, o freemium é um modelo que requer alguns cuidados. É preciso estudar bem o seu negócio e traçar boas estratégias de mercado. Veja os principais riscos.

Pode comprometer a rentabilidade do negócio

Se não forem traçadas boas estratégias na construção do plano premium e na comunicação, o negócio sofrerá grandes dificuldades para conseguir vendas na versão paga.

A marca poderá acabar pagando para proporcionar uma experiência gratuita e não obter um retorno desse investimento, sendo um perigo para a sua sobrevivência.

Atração de clientes sem o perfil desejado

Com um amplo alcance e uma base expressiva de usuários, é possível que um plano de comunicação e captação mal-elaborados atraiam clientes que não fazem parte da persona da marca.

Isso é um perigo, pois essas pessoas não estão alinhadas ao perfil que a marca se comunica, nem têm as necessidades e desejos de quem investe no plano premium. Por isso, será mais difícil vender e gerar renda.

Como implementar o modelo freemium?

Para implementá-lo, é necessário realizar uma série de pesquisas e planejamentos de forma prévia.

Primeiramente, estude quais as necessidades e desejos da sua persona. Liste e mapeie o que os usuários buscam encontrar no plano gratuito, mas entenda quais funcionalidades podem ser um chamariz se implantadas no plano premium.

É preciso desenvolver um serviço de qualidade em ambas as opções. Oferecer um serviço gratuito que não agrega para o seu público não vai motivar novas conversões. Proporcionar um serviço premium que não atenda às expectativas do cliente vai aumentar o número de cancelamentos e reduzir o valor da sua marca.

Outro ponto fundamental é a precificação. Identifique corretamente os preços que atendem melhor o seu público e defina a periodicidade do pagamento.

Construa uma boa proposta de valor e uma comunicação que informe corretamente quais serão as experiências do usuário com o plano freemium e o plano premium para que haja um alinhamento de expectativas.

Por fim, faça a mensuração de métricas e observe a satisfação dos clientes com os serviços oferecidos, fazendo melhorias e adaptações sempre que for necessário.

Escolha o modelo mais adequado para o seu negócio

Atender às necessidades e desejos do público é essencial para quem deseja bons resultados em seu negócio. O modelo freemium é uma bela oportunidade de agradar os clientes e conquistar mais espaço no mercado.

No entanto, é preciso ser estratégico, uma vez que esse modelo de negócio gera bastante impacto na audiência.

Pesquise e entenda como sua marca pode implantar o freemium e saiba dividir as funcionalidades presentes na categoria gratuita e na categoria paga sem gerar falsas expectativas. Calcule como será essa limitação de ferramentas para atrair clientes e não correr o risco de afastá-los.

Os serviços por assinatura são vantajosos e podem manter uma renda segura para o seu negócio. Mas também é preciso pensar em como você vai se comunicar com seu público.

Confira, então, um modelo de página de vendas pronta com dicas do que seu site tem de ter para você vender mais!