goo.gl/Aiwio3 | Devido √† ‚Äú√≥tima qualidade‚ÄĚ da advogada de uma loja de cal√ßados, o 2¬ļ Juizado Especial C√≠vel de Goi√Ęnia negou a√ß√£o de um consumidor e o condenou a pagar honor√°rios de R$ 2 mil √† profissional, al√©m de multa de R$ 1,5 mil por litig√Ęncia de m√°-f√©. Na a√ß√£o, o consumidor afirmou que, ao fazer uma compra na loja por meio de credi√°rio, teve seu cadastro negado pela empresa, que verificou que o nome dele estava inscrito em √≥rg√£os de prote√ß√£o ao cr√©dito. Diante disso, recorreu √† Justi√ßa para retirar a restri√ß√£o a seu nome e receber indeniza√ß√£o por dano moral. Para isso, alegou desconhecer a d√≠vida e ter sofrido ‚Äúabalo em sua honra, pois foi submetido ao rid√≠culo em uma loja lotada‚ÄĚ. ... Confira mat√©ria completa atrav√©s do link. ūüĎ• Marque os nobres colegas e deixe sua opini√£o. #advogadoindispensavel #DireitoNews #amoDireito
0 comments
0 comments