As rela√ß√Ķes interpessoais no √Ęmbito acad√™mico nem sempre s√£o saud√°veis. Muitos docentes por acreditarem estar em uma posi√ß√£o privilegiada do saber, humilham os discentes, lan√ßam cr√≠ticas ditas "construtivas", todavia, propriamente, s√£o viol√™ncias verbais externadas para o outro sem nenhuma preocupa√ß√£o de poss√≠veis consequ√™ncias, ou seja, cometem abuso de poder, o que certamente pode comprometer o processo de ensino-aprendizagem. Al√©m disso, podemos notar que v√°rios professores n√£o proporcionam um espa√ßo de di√°logo e exposi√ß√£o de ideias em suas aulas, imp√Ķe seu discurso como correto e inquestion√°vel. Outros, no entanto, utilizam o momento de aula para discutir sobre no√ß√Ķes partid√°rias e confrontar o corpo discente contr√°rio ao seu partido pol√≠tico e/ou ainda professores que ironizam o estudante por uma pergunta mal elaborada, um coment√°rio desnecess√°rio. O preocupante √© que a tend√™ncia √© o sil√™ncio por in√ļmeros motivos que devem ser pesquisados a fundo: medo, exaust√£o, aus√™ncia de abertura, apoio institucional, dentre outros...o sil√™ncio √© prejudicial! #issonaoenormal
0 comments
0 comments