os mistérios das franjas

Português

A Lei da Franja era uma convicção religiosa entre os

judeus na época de Ieshua. Estava muito associada com

o conceito do Tzitzit. Este conceito começa com o

mandamento em Números 15: 37 quando D-us disse para

Moisés que ensinasse aos filhos de Israel que fizessem

as franjas nas bordas dos artigos de vestuário deles. O

propósito destas franjas que foram conectadas ao Talit

ou manto de oração, era os fazer lembrar-se dos

mandamentos do Senhor e cumpri-los diligentemente.

Também era uma lembrança para que eles não

buscassem os propósitos dos próprios corações e

também aquilo que vissem, mas que fossem dirigidos

pela palavra de D-us.

As franjas e o manto de oração têm grande significado

simbólico e numérico. A palavra Tzitzit tem o valor

numérico de 600. Há cinco laços e oito fios que somam

13. Então, o valor numérico do Tzitzit, os laços, e os fios

são de 613. Este é o número de leis positivas e negativas 11

da Torah. O segredo que envolve os nós e os laços

numericamente nos diz "O Eterno é Um" ou o Shema.

É a confecção atual das franjas ou o Tzitzit que são o

centro deste estudo e são importantes à segunda parte

do mandamento que diz "não buscam após o seu próprio

coração e seus próprios olhos". A maior parte da

educação que nós podemos ter como crentes está em

aprender a viver nossas vidas por fé e não após os

nossos próprios corações e olhos. Entendendo como

estas franjas foram confeccionadas, teremos mais

perspicácia na profundidade do relacionamento que o

Senhor deseja ter com os filhos dele.

Mostrar mais
    Saiba mais sobre quem criou o conteúdo

    Perguntas Frequentes

    O conteúdo deste produto não representa a opinião da Hotmart. Se você vir informações inadequadas, denuncie aqui