DES-Manual da Psicologia Hospitalar

Curso: DesManual da Psicologia Hospitalar – Edição Única

• Parte teórica 100% online

• Parte prática com seis dias de imersão em instituições hospitalares de Salvador

Proposta:

A inserção e consolidação do psicólogo em ambiente hospitalar é evidenciado pelo número cada vez maior destes profissionais nas instituições de saúde. Eles devem estar capacitados para tratar rupturas relacionadas ao adoecimento e à hospitalização, bem como, o impacto na forma como pacientes, familiares e equipe de saúde se engajam no tratamento e aderem às propostas terapêuticas. Por isso, a implantação de práticas de acolhimento, criam para o psicólogo um espaço de exercício de uma escuta qualificada da dor e do sofrimento.

São 4 Módulos:

• Como realizar entrevistas e intervenções psíquicas com os pacientes, familiares e com a equipe multidisciplinar;

• UTI Geral e Psicopatologia: Do Delirium à posvenção do trauma;

• O morrer, o luto e os Cuidados Paliativos: Manejos clínicos.

• Estratégias de inserção no Hospital: Da Interconsulta ao Plantão Psicológico;

• Módulo bônus - “É psicológico” - A eterna dicotomia entre o psíquico e o somático.

• Carga Horária: 12 horas (aulas ao vivo e gravadas)

• Às quartas-feiras de novembro de 2021- (3, 10, 17 e 24)

• Horários: de 19h às 21h

• Investimento: 200,00

> Parte teórica 100% online

> Parte prática com seis dias de imersão em instituições hospitalares de Salvador

> Investimento da Prática: 600,00 – vagas limitadas!

  • Vantagens
  • Detalhes

Coordenação/Facilitação:

PSIC. KARINE R SEPÚLVEDA

CRP: 03/04304

• Coordenação do Serviço de Psicologia do Hospital da Bahia (HBA)

• Psicóloga do Ambulatório de Obesidade e Cirurgia Bariátrica (NOZ – HBA)

• Membro do Comitê de Crise para Enfrentamento da Pandemia Covid19 (HBA)

• Consultório Particular – Centro Integrado de Saúde Prof. Fernando Filgueiras, Garibaldi

• Psicóloga Graduada pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP),

• Mestre em Família na Sociedade Contemporânea (Ucsal),

• Especialista em Psicologia Hospitalar (CFP),

• Especialista Psicopatologia Clínica (UCB-RJ)

• Preceptora de Estágio Específico em Processos de Saúde (Unijorge)

• Professora de Pós-graduação em Psicologia Hospitalar da Santa Casa – BA e da Universidade Ruy Barbosa - Devry

• Sócia Diretora do LetraMente.

PSIC. SHEYNA CRUZ VASCONCELLOS

CRP: 03/02085

• Psicóloga/Psicanalista do Hospital Aeroporto

• Consultório Particular – Centro Integrado de Saúde Prof. Fernando Filgueiras, Garibaldi

• Psicóloga Graduada pela UFBA,

• Mestre em Família na Sociedade Contemporânea (Ucsal),

• Especialista em Psicologia Hospitalar (Ruy Barbosa),

• Especialista em Teoria da Clínica Psicanalítica (UFBA),

• Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia Hospitalar

• Docente da Universidade Jorge Amado – Unijorge.

• Professora de Pós-graduação em Psicologia Hospitalar da Santa Casa – BA e do Instituto de Ensino de Santa Catarina Blumenau – SC.

• Sócia Diretora do LetraMente.

• Organizadora do Livro - Diversidade e Mal-Estar na Saúde: Modos de Cuidar (2021), juntamente com Marcus Brunhari, Maria Livia Moretto e Gloria Heloise Perez.

Conheça melhor quem criou o conteúdo

Letramente Psicologia e Saude
1 Ano Hotmarter

Partimos do Letramento em Saúde, definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como sendo as competências cognitivas e sociais que determinam a motivação e capacidade dos indivíduos. Esse conceito integra e amplia diversas dimensões em saúde e sua teia de inter-relações, como educação e promoção da saúde, prevenção de doenças crônicas não-transmissíveis e relação usuário-profissional de saúde.

Alguns estudos revelam que o baixo nível de letramento em saúde impacta: ⬆️ hospitalizações; ⬆️ utilização de atendimento de emergência; ⬇️ capacidade de tomar medicamentos de forma adequada; - capacidade de interpretar rótulos e mensagens de saúde; ⬇️ adesão ao tratamento médico; e, entre os idosos, ⬇️ estado geral de saúde e ⬆️ taxas de mortalidade (Berkman et al., 2o11).

O sofrimento humano está implicado no processo da fala. Entre o que se diz, o que se quer dizer e o que o outro entende há um grande abismo que pode ser contornado por uma escutada letrada no contexto do adoecimento.

O LetraMente propõe essa brincadeira, já que a palavra “mente”. Não uma mentira proposital, mas resultado da polissemia do vocábulo. E essa “armadilha” acaba por fisgar aquelas pessoas menos advertidas, que não consideram o letramento dos processos e formações do inconsciente por meio de lapsos, sintomas, chistes e sonhos.

Trata-se, então, de um outro “letramento”. É um caminho que se compreende na singularidade de cada fala.

Vamos gerir essas duas vertentes de linguagem: a perpendicular, com vistas ao singular de cada um, e a horizontal, que seria um letramento possível de diálogos norteadores no campo interdisciplinar em saúde.

Que tal vir com a gente?

Perguntas Frequentes

O conteúdo deste produto não representa a opinião da Hotmart. Se você vir informações inadequadas, denuncie aqui