J.B. ARBAN - ESTUDOS COLETIVOS PARA QUARTETO DE TROMPETES

Estudos Coletivos do Método Arban, para quarteto de Trompete

Fruto da minha pesquisa de Mestrado na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, os 10 Estudos Coletivos do Método Arban é uma coletânea de 10 peças para quarteto de Trompetes. Considerado a bíblia do Trompete, o Método Arban é o método mais utilizado pelos amantes do trompete há mais de 150 anos.

Este livro tras consigo mais uma possibilidade de utilização deste método, através da prática coletiva e da música de câmara.

  • Vantagens
  • Detalhes

Material ideal para Professores e Alunos

Peças para Música de Câmara

Material de Ensino e Estudo Coletivo

Conheça melhor quem criou o conteúdo

Gilson Santos
1 Ano Hotmarter

Natural da cidade de São Gonçalo – Rio de Janeiro, iniciou seus estudos na Banda da Escola Técnica Estadual Henrique Lage e na Banda Sinfônica do Colégio São Vicente de Paula, na cidade de Niterói – RJ, sob orientação do maestro Josué Moreira Campos.

Mestre em música e Bacharel em trompete pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio) na classe do professor Dr. Nailson Simões, escreveu diversos arranjos para grupo de trompete, mas foi em 2009 que compôs sua primeira peça para esta formação: “SeventySpring’s”. Peça esta estreada no Encontro Internacional de Trompetistas na cidade de Salvador – BA. Na ocasião, a peça foi interpretada por: Dr. Charles Schlueter (1º trompete da Boston Symphony), Mieria Farrés (1º trompete da Orquestra Sinfônica de Barcelona), Dr. Nailson Simões (Professor da Unirio), Dr. Maico Lopes (Professor da Unb), Dr. Joatan Nascimento (Professor da Ufba) e Gilson Santos.

Professor de trompete da tradicional Escola de Música Villa-Lobos e músico militar há 19 anos, após 13 anos como solista da Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais, afastou-se da função e hoje trabalha como arranjador e compositor residente.

www.brazilianmusicforbrass.com

Perguntas Frequentes

O conteúdo deste produto não representa a opinião da Hotmart. Se você vir informações inadequadas, denuncie aqui