Início / Blog / O que é empatia e como ela pode ajudar no seu negócio?
Fechar

O que é empatia e como ela pode ajudar no seu negócio?

Descubra como desenvolver a capacidade de entender melhor o outro!

BLOG_empatia

Quando você quer alavancar os resultados de um empreendimento, certamente o que vem primeiro à mente são estratégias que que aumentam vendas, reduzem custos e que conseguem fidelizar clientes.

São objetivos que podem ser alcançados dentro de um bom clima organizacional, com pessoas capacitadas para compreender as dores e desejos dos clientes. Para isso, é preciso de pessoas que entendem a importância de exercitar a empatia.

Se você é dono do seu próprio negócio, também deve saber ter empatia para ouvir os colaboradores e melhorar o relacionamento com eles.

Por isso, acompanhe o texto e veja como sua empresa pode aplicar a empatia no dia a dia de seus negócios!

O que é empatia? 

Geralmente, o termo é definido como “colocar-se no lugar do outro” ou para a psicologia, uma experimentação de forma objetiva e racional do que o outro sente para que se possa compreender os sentimentos e as emoções dele. 

A partir dessas definições e pensando dentro do ambiente de negócios, a empatia se torna uma ferramenta de geração de resultados.

Como?

Com a empatia, além de ser possível permitir um ambiente de trabalho melhor, é possível se ter uma conexão mais forte com o cliente, ter um atendimento humanizado e fazer com que o público se identifique com a marca. 

Exercitar a empatia na empresa é fazer com que todos os envolvidos conseguem compreender as demandas do outro. Interpretando sentimentos por meio de seus gostos pessoais, por exemplo. 

Ainda que a empatia seja uma ótima ferramenta para se conectar com seu cliente e alavancar suas vendas, não é possível atingir esses objetivos se ela não for empregada, primeiro, dentro do seu negócio. 

Esse é um assunto que rende e antes de saber como você pode aplicar a empatia dentro do seu empreendimento, é preciso se tirar outras dúvidas sobre o termo. 

Qual a diferença entre empatia e simpatia?

Bom, até aqui deu para ter uma impressão melhor sobre o que é empatia. 

Não seria estranho se houver uma confusão com um outro termo, também muito importante para a vida como um todo: a simpatia. 

Afinal de contas, ao longo da vida humana, aprende-se a ser simpático com os demais em grupos sociais. Mas, há diferenças entre simpatia e empatia.

A simpatia é um sentimento por outro. A empatia é sentir o mesmo sentimento do outro para o entender. 

Na prática: você pode ser simpático a alguém. Aquela pessoa é agradável a você, compartilhar dos mesmos gostos, ideais, enfim… é prazeroso estar na companhia dela. Há simpatia nesse caso. 

A empatia é entender determinadas situações que geram um sentimento na pessoa. Digamos, por exemplo, que alguém está completamente triste pelo falecimento do ex-jogador Diego Maradona. 

Você, talvez por não acompanhar futebol, não entende como a morte de uma pessoa, de outro país, pode afetar tanto alguém aqui Brasil.

A empatia é habilidade de você compreender como esse sentimento surgiu nela. Por exemplo, foi vendo o jogador em ação que essa pessoa se aproximou do pai. E isso traz bons sentimentos para ela. A perda é uma ruptura desse sentimento. 

Você entendendo isso e se colocando dentro da realidade dessa pessoa, está exercitando a empatia. 

A simpatia, seria, por exemplo, compartilhar o mesmo sentimento pelo ex-astro. Vocês assistem aos jogos juntos, compartilhavam informações. 

Vocês nem precisam compartilhar o mesmo sentimento. Basta esse jeito da pessoa lhe ser agradável para gerar a simpatia.

Qual a importância da empatia nos negócios?

Agora que você teve informações de maneira geral sobre o que é empatia e tirou outras dúvidas a respeito do termo, pode estar aí se perguntando: “afinal, por que eu devo aplicar isso no meu negócio?”.

Se, na vida, ter empatia significa ter melhores conexões com as pessoas ao redor, isso não seria diferente no ambiente de trabalho, certo?

Graças à empatia, marca e cliente conseguem ter relações mais próximas, compartilhando do mesmos princípios.

Ter uma relação mais próxima com o cliente é fundamental para a sua fidelização, por exemplo. 

Ele sempre se lembrará da sua marca quando precisar de algo. Por isso, a empatia será fundamental para manter essa proximidade como também poderá estendê-la por mais tempo. 

Além disso, é uma ferramenta importante para dentro do negócio e não apenas com o relacionamento com o cliente. Incentivando os times a exercerem a empatia, é possível se ter pessoas mais engajadas, com propósitos iguais e que cooperam entre si. 

E nesse quesito, entra a importância do líder. A empatia é vista como uma das principais características da liderança.

O líder empático é aquele que se envolve, é ativo com todos os colaboradores e entende o que é preciso para se solucionar os problemas que se encontram para realizar determinadas demandas.

Como desenvolver a empatia? 

E aqui entra algumas dicas de como desenvolver a empatia dentro do seu negócio para conquistar bons resultados. 

Até porque, não é fácil pôr em prática algo que não se nasce com o dom e que envolve relacionamento interpessoais.  

Procure escutar mais

É impossível saber como uma pessoa se sente sem ouvi-la. 

Não se antecipe com possíveis respostas para uma determinada situação. Primeiro, escute. Entenda como a pessoa (ou seu cliente) enfrenta determinada demanda escutando atentamente. 

Fazer isso requer entrega. É preciso escutar propenso a mudar de opinião sem ter “fórmulas prontas” para dar ao final. 

Seja um colaborador ou um cliente, a empatia se constrói ao longo de uma relação. Ela jamais terá soluções prontas de forma antecipada.

Depois de ouvir, pergunte

Escutar não fará necessariamente entender uma determinada situação. Ouvir é apenas uma parte – importante! – da empatia. 

É preciso também mostrar curiosidade sobre essa demanda da pessoa. Isso demonstra que você de fato quer entender o cliente ou o colaborador. Suas motivações e suas expectativas sobre algo é fundamental para entender a situação como um todo.  

Isso fará com que sua relação seja ainda mais próxima e a confiabilidade seja maior. Para os negócios, isso pode significar um fidelização. Para seu colaborador, pode significar uma qualidade de vida no trabalho melhor!

Não faça julgamentos precipitados

Preconceitos são armadilhas fatais quando se quer desenvolver a empatia. 

Julgamentos antecipados podem fazer com que entenda errado uma situação e, mais que isso, estragar uma construção de diálogo e de aproximação com uma pessoa. 

Evite ao máximo se prender a determinados comportamentos ou pensamentos que a pessoa em questão mostrar ao longo dessa construção com base em outros julgamentos. 

Avalie sempre de acordo com o que ela expressa e somente nas experiências da pessoa. Generalizar casos específicos pode ser fatal no relacionamento. 

Confirme que você entendeu

Para evitar falsos julgamentos, confirme o que você entender.

É importante que o aval seja dado pela outra pessoas para confirmar seu entendimento, até para mostrar a ela que você está, de fato, preocupado em entendê-la.

Coloque em suas palavras, algo que a outra pessoa já disse em suas próprias palavras. Será uma forma eficiente de mostrar interesse. 

NÃO resolva o problema dos outros

Quando se escuta outras pessoas para entender determinada situação para praticar a empatia, é fundamental se interessar e buscar compreendê-la. 

Ser empático não significa dar conselhos ou soluções para a pessoa. Isso só pode acontecer se for algo explícito: quando  o outro pedir. 

Conselhos são bem-vindos desde que demandados. Fora disso, pode soar pedante e mostra que você não se colocou na situação da pessoa. 

Como o mapa de empatia pode ajudar?

Todo empreendedor deve ser criativo e ter pensamento de inovação para alavancar seu negócio. 

Mas é claro que, antes de tudo, é preciso entender como entender todos que estão se relacionando com seu negócio. 

E algumas ferramentas podem ser uma mão na roda para se aplicar a empatia dentro do negócio. 

E uma delas é o mapa de empatia. Que tal conhecer melhor sobre ferramenta e melhorar o seu relacionamento com o cliente? O artigo te ajudará com isso!