Início / Blog / O que é preciso para abrir um negócio digital? Confira como começar!
Fechar

O que é preciso para abrir um negócio digital? Confira como começar!

Quer saber como abrir um negócio e não sabe por onde começar? Confira 5 dicas práticas para você começar a empreender na internet!

Abrir um negócio - ilustração de um rosto no centro da imagem dentro de um círculo sobre um fundo azul

Abrir um negócio é o sonho de milhões de brasileiros. Todos os anos, milhares de novas empresas são criadas, explorando mercados diversos. Porém, será que é tão simples ser um empreendedor de sucesso?

Apesar do que muitos tentam afirmar, começar um negócio do zero não é algo simples. Nem toda pessoa está preparada para gerir um novo empreendimento, por mais que tenha boas ideias.

Existem diversas variáveis que podem determinar se um novo empreendimento será ou não bem-sucedido. Neste artigo, vamos abordar esses aspectos, para te ajudar a responder à pergunta que você está se fazendo agora: será que estou pronto para montar o meu próprio negócio?

Post index MenuÍndice
Vale a pena abrir um negócio próprio? Como saber se você está pronto para abrir um negócio? Como abrir um negócio próprio? 5 ideias de negócios com poucos riscos para investir
Voltar ao Índice

Vale a pena abrir um negócio próprio?

262

Parece que o empreendedorismo corre no sangue no brasileiro. Só para você ter uma ideia, 46% da população brasileira pensa em ter um negócio próprio. Os dados são de uma pesquisa feita pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor) em 2022.

Mesmo assim, muitas pessoas ainda têm medo de se aventurar nesse mundo, com receio de não terem o retorno esperado e perderem investimento e tempo.

Sabemos que dar início a uma empresa exige muito trabalho e apresenta alguns riscos. Porém é inegável que as vantagens são muito maiores.

Duvida? Então confira os principais benefícios de abrir um negócio:

1. Controlar o próprio tempo

Quem não gostaria de definir seus próprios horários e ter maior autonomia profissional? Afinal, uma das maiores reclamações dos trabalhadores é a dificuldade em equilibrar compromissos profissionais e pessoais.

Ao abrir um negócio, você se transforma em seu próprio chefe e pode definir sua rotina de trabalho.

Quer passar mais tempo com a família ou resolver algum assunto pessoal urgente? Não tem problema. Basta organizar todos os compromissos e não deixar nada de lado.

Mas isso não significa que você terá menos trabalho ou responsabilidade. Pelo contrário. É possível que a demanda profissional aumente em alguns momentos, já que, além de cuidar do negócio, você terá que resolver todas as questões burocráticas da empresa.

2. Escolher com quem trabalhar

Outra vantagem de abrir um negócio e começar a empreender é poder definir sua própria equipe de trabalho. Ou até mesmo trabalhar sozinho!

Assim, você pode escolher quais profissionais irão trabalhar com você, de acordo com suas competências e, claro, sintonia com você e seus projetos.

Com isso, você consegue montar uma equipe muito mais eficiente, reduzindo as diferenças de opinião e divergências que podem atrapalhar o andamento dos projetos.

3. Atuar com o que realmente gosta

Não há nada melhor do que trabalhar com o que a gente realmente gosta. Porém, nem sempre isso é possível. Por isso, podemos dizer que quem abre um negócio tem um verdadeiro privilégio, já pode adaptar o trabalho a seu perfil!

Quem resolve empreender, geralmente escolhe exercer uma atividade que já domina ou tem afinidade. Com isso, se sente mais disposto e motivado para cumprir as obrigações do dia a dia, alcançando seus objetivos com mais eficiência.

4. Chance de ganhar mais dinheiro

Uma das maiores vantagens de abrir seu próprio negócio é ter a possibilidade de acumular patrimônio e ganhar mais dinheiro.

Claro que isso dependerá de como você irá gerir sua companhia e controlar seus rendimentos. Mas as oportunidades de crescimento são muito maiores do que as de um emprego como assalariado.

5. Mais satisfação pessoal

Essa última vantagem é uma consequência natural de tudo o que citamos até agora.

Quando trabalhamos com algo que gostamos, com mais flexibilidade para fazer os próprios horários e ganhando mais, nos sentimos melhor e mais satisfeitos.

E não é só isso. Abrir um negócio e começar a empreender pode ser a chance de tirar do papel projetos antigos e que podem, de alguma forma, ajudar a construir uma sociedade melhor.

Como saber se você está preparado para abrir um negócio?

Agora que você sabe quais são as principais vantagens de abrir um negócio, é hora de entender o que é necessário para começar essa jornada.

Para isso, listamos 3 passos fundamentais que vão definir se você está pronto para a sua empreitada como empreendedor. Confira abaixo!

1. Você já tem uma ideia

Para abrir um negócio, você precisa ter uma boa ideia. Todo grande empreendimento nasce de um insight diferente do normal, que gera um produto ou serviço capaz de mudar o mercado e o contexto em que a empresa está inserida.

Porém, mais do que ter uma ideia de negócios que “dá dinheiro”, é importante que você, como empreendedor, esteja apaixonado por ela.

Se você está investindo pensando apenas no lucro, e não está suficientemente investido na sua ideia, talvez não seja o momento de abrir um negócio. Agora, se você encontrou algo que gosta de verdade, vá em frente!

2. Você entende os riscos de empreender

Empreender envolve paixão, mas também racionalidade. Um bom empresário é aquele que entende os riscos que está correndo ao abrir uma empresa. É preciso ter um plano de negócios coerente para dar certo.

Você precisa estar ciente dos custos que sua empresa vai assumir, a competitividade do seu mercado, o estado da economia atual e até fatores imprevisíveis, como a própria sorte.

Todo negócio tem potencial para dar certo ou errado. Para abrir um negócio, você precisa estar preparado para os riscos. Se você ainda não se sente seguro quanto a isso, converse com outros empreendedores para se informar. Prepare-se para todos os cenários.

3. Você se planejou financeiramente

Investir em um novo negócio envolve um ótimo planejamento financeiro. Além do capital de investimento, é preciso ter em mente todas as despesas e receitas previstas para o seu negócio.

Em geral, empresas demoram alguns anos para começar a dar lucro. Ou seja, seu investimento inicial pode demorar para ter retorno.

Isso significa que você deve estar pronto para esse cenário, buscando receitas que vão compensar essa etapa inicial, que é sempre desafiadora.

Como abrir um negócio próprio?

Se você tem uma boa ideia de negócios, fez um bom planejamento financeiro e se preparou para os riscos que existem, qual o próximo passo?

Abaixo, listamos 5 dicas de como abrir um negócio próprio, que vão te ajudar a se preparar melhor para o futuro. Vamos lá!

1. Elabore um plano de negócio

Todo bom empreendimento começa com um plano de negócios consistente. 

O plano de negócio é um documento que serve de base para uma empresa que está começando. A ideia é que ele liste todos os principais riscos e oportunidades da sua marca e do mercado.

Além disso, é um momento de definir os objetivos que serão compartilhados entre todos os envolvidos no seu negócio.

Com um bom plano de negócios, sua empresa vai ter uma base de ações que será usada por todos nos momentos de necessidade. É uma forma de orientar o começo do trabalho de forma documentada e detalhada.

2. Conheça o seu público

Uma empresa que está começando precisa atingir o público certo. Com poucos recursos, você não pode mirar em um mercado na sua totalidade.

É preciso fazer uma seleção criteriosa para entender qual o perfil da sua audiência. Dentre todos os membros do seu mercado, quais são aqueles com mais possibilidade de comprar na sua empresa?

Quais são as necessidades da sua persona? Que dores que eles sentem que podem ser resolvidas por você e sua marca?

3. Faça uma pesquisa de mercado

Uma boa forma de entender melhor o seu público é fazer uma pesquisa de mercado.

Você pode fazer isso por conta própria, ou contratar uma empresa especializada em pesquisa de mercado. Com isso, é possível identificar quais são as principais características do seu público (idade, gênero, etc).

Além disso, é possível identificar o comportamento do consumidor e suas expectativas com relação aos prestadores de serviço. Essas informações são essenciais para você conseguir tomar ações que de fato vão atingir seu público.

4. Invista em Marketing Digital

Outro ponto essencial é o investimento em marketing digital. Sem uma boa presença digital, os negócios dificilmente conseguem atingir o seu potencial na totalidade.

É preciso fazer um bom investimento em divulgação nas redes sociais, com um planejamento de conteúdo claro, produção constante e análise de resultados contínua.

Com um bom marketing, seu negócio consegue ganhar mais visibilidade para atingir o público-alvo.

5. Acompanhe os indicadores de sucesso

Por fim, é importante acompanhar todos os indicadores de sucesso do seu negócio, os chamados Key Performance Indicators (KPIs).

Esses indicadores não consideram apenas vendas e conquista de clientes, mas também alcance da marca, engajamento, crescimento na estrutura, dentre outros elementos.

Lembre-se: para crescer a longo prazo, é preciso analisar de forma contínua todos os indicadores para entender onde estão os pontos fracos do seu negócio. Assim, é possível investir com inteligência.

5 ideias de negócios com poucos riscos para investir

Se você não está muito convencido de criar um novo negócio ou tem medo de perder suas economias fazendo isso, apresentamos algumas ideias de negócio que não exigem muito investimento para começar. Vamos conhecê-las!

1. Oferecer serviços a domicílio

Uma maneira de empreender sem investir muito dinheiro e assumindo riscos mínimos é oferecer serviços a domicílio.

Por exemplo, suponhamos que você tenha talento para música e saiba tocar piano. Você pode oferecer aulas em casa. Seus clientes aprendem a tocar o instrumento sem sair do lar, e você pode trabalhar sem depender de um chefe.

2. Criar uma empresa de consultoria

Uma empresa de consultoria também é outra forma de empreender com risco mínimo.

Se você tem habilidades para finanças e organização do dinheiro, pode criar uma empresa dedicada a assessorar pessoas sobre a gestão financeira ou, também, para pequenas e médias empresas em crescimento.

Você pode até mesmo oferecer seus serviços de consultoria na internet, usando serviços como o Skype e o Hangout, e, assim, não ter que investir no aluguel de um espaço comercial.

3. Criar um ebook

Para se tornar um infoprodutor e criar um livro digital você só precisa ter muito conhecimento sobre algum assunto e de uma conexão com a internet.

Se você quiser saber mais sobre esse formato, veja nosso passo a passo para criar seu próprio ebook e transformar seu conhecimento em renda.

4. Criar um curso online

Hoje em dia, muitas pessoas procuram aprender de forma rápida e fácil. Portanto, os cursos online são uma boa opção para quem quer empreender sem riscos.

Veja nosso guia completo (que inclui um vídeo também!) com tudo que você precisa para criar seu próprio curso online.

5. Trabalhar como afiliado

O afiliado é um profissional que divulga um produto de outra pessoa em troca de comissões por cada venda feita. Se você tiver algum tipo de influência online, poderá começar nesse tipo de negócio.

As vantagens são muitas: você não precisa investir dinheiro, nem gerenciar estoque ou criar um conteúdo próprio.

Para abrir um negócio, é preciso planejar. Ver o mercado, o público-alvo, a capacidade de investimento, as ações de marketing… tudo isso determina quais serão as suas chances de sucesso.

Mais do que isso, é preciso ter uma ideia inteligente, capaz de mudar o seu contexto. Para te inspirar, confira algumas ideias de negócio que exigem pouco investimento!


Este post foi originalmente escrito em maio de 2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.