Início / Blog / Google PageSpeed Insights: por que ele é importante para o seu site?
Fechar

Google PageSpeed Insights: por que ele é importante para o seu site?

Você sabe medir a velocidade do seu site? Conheça o PageSpeed, ferramenta gratuita que indica problemas de desempenho!

Google PageSpeed Insights - notebook com a imagem de um velocímetro sobre a tela

Saiba como o Google PageSpeed Insights pode identificar falhas de desempenho do seu site que, se corrigidas, ajudam na busca por melhores resultados orgânicos!

Quando criamos uma página com objetivos de ranqueamento e SEO, é imprescindível que ela conte com bom desempenho na parte técnica, de modo que vá além das boas práticas onpage e offpage. Afinal, como aparecer no Google com um site de baixa qualidade?

Se você sabe o que é SEO, segue todas as boas práticas, mas tem uma página com carregamento lento, saiba que a experiência do usuário será negativa e ele provavelmente deixará a URL sem consumir o conteúdo.

Usabilidade e SEO devem sempre estar juntos. Para ajudar produtores de conteúdo e especialistas em marketing digital, o Google disponibiliza uma das ferramentas mais importantes para avaliar a parte técnica de um site: o PageSpeed Insights.

Neste artigo, vamos explicar o que é o PageSpeed, como ele funciona e quais são os seus principais recursos.

Confira abaixo!

Post index MenuÍndice
A importância da velocidade para os sites O que é a PageSpeed Qual é a importância do indicador para o seu site WordPress Como usar o Google PageSpeed Insights
Voltar ao Índice

A importância da velocidade para os sites

Antes de entrar nas funcionalidades do teste PageSpeed Insights, precisamos abordar a importância prática da velocidade para os sites.

Segundo um estudo feito pela agência americana Portent, quanto mais segundos uma página demora para carregar, menor a chance de captação e conversão de leads.

Uma página de e-commerce, por exemplo, que termina de carregar entre 1 e 2 segundos, costuma ter algo em torno de 3.05% de taxa de conversão. Já uma página mais lenta, que demora 4 segundos para carregar, percebemos essa taxa caindo para 0.67%.

Isso mostra que, caso queira obter sucesso, é preciso investir em um site cada vez mais rápido, que poupa o tempo do usuário e permite que ele navegue de forma mais fluida. As ferramentas, a exemplo do PageSpeed, são essenciais nesse processo de otimização.

O que é a PageSpeed

O Google PageSpeed Insights é uma ferramenta criada em 2009, para auxiliar os usuários na otimização da velocidade dos sites. Assim, desde 2010, a velocidade das páginas passou a ser um fator de ranqueamento utilizado pelo buscador.

No começo, o PageSpeed era totalmente voltado para acessos em desktop, mas, em 2018, a ferramenta foi atualizada para abranger as visitas em mobile e, com isso, se tornou mais completa.

Sendo gratuita, a ferramenta conta com uma navegação simples e direta. Para descobrir a velocidade da sua página, basta inserir a URL e iniciar a busca. Por fim, o PageSpeed gera um relatório que aponta diversas possíveis melhorias.

Além disso, ele classifica o seu site com uma nota de 0 a 100, baseada na qualidade e velocidade do seu site, com dados fornecidos pela Lighthouse – que também é outra ferramenta do Google.

Cada página recebe avaliações e recomendações distintas para mobile e desktop. Dessa maneira, o desempenho é classificado da seguinte forma:

  • 0 a 49 (vermelho): ruim.
  • 50 a 89 (laranja): precisa melhorar.
  • 90 a 100 (verde): bom.

É bom lembrar que os dados do Google PageSpeed Insights são baseados em um índice calculado, e não em números reais da velocidade de uma página.

Qual é a importância do indicador para o seu site WordPress

Com o PageSpeed, apesar de não conseguir todas as informações sobre a velocidade de carregamento da sua página, você ganha diversos insights para melhorias, que podem te ajudar no desempenho do seu site WordPress.

A ferramenta existe justamente para dar um maior direcionamento aos usuários, que podem identificar erros técnicos fundamentais que estão atrapalhando o desempenho do conteúdo. É muito importante para guiar quem está produzindo estratégias em SEO para sites novos.

Para te ajudar a entender como as medidas práticas podem ser tomadas, vamos mostrar o passo a passo do uso do Google PageSpeed, além das principais métricas apontadas pela ferramenta.

Como usar o Google PageSpeed Insights

Agora, vamos te explicar o passo a passo de como usar o PageSpeed Insights.

  1. Acesse o site da ferramenta;
  2. Digite uma URL (pode ser domínio raiz ou subdomínio);
  3. Clique em analisar.

Pronto! Você já tem o seu relatório de PageSpeed. Agora, no canto superior esquerdo, basta mudar as configurações para ver os dados em mobile e desktop.

Para aproveitar a ferramenta ao máximo, é necessário entender cada métrica disponibilizada nesses relatórios. Vamos explicar o que cada uma delas significa. 

Pontuação de velocidade

Como explicamos anteriormente, a pontuação de velocidade é a primeira métrica que aparece no relatório.

Ela traz notas de 1 a 100, que avaliam a velocidade do seu site com base na comparação com outras páginas. O ideal, aqui, é que o seu site tenha uma nota acima de 80 para ser considerado bom.

Primeira exibição de conteúdo (FCP)

A métrica de FCP mede a velocidade em que sua página exibe o primeiro conteúdo.

Esse dado é exibido em segundos e conta com um medidor de cores que indica se os resultados estão bons (verde), medianos (amarelo) ou ruins (vermelho).

Dados de campo (Field Data)

Primeira seção, que mostra o desempenho do site nos últimos 30 dias. 

É um pequeno relatório gerado com base na experiência do usuário. Ou seja, mostra os dados de usuários reais que navegaram, durante determinado período, pelo seu site.

Latência de entrada (FID)

A FID é o dado que indica a velocidade de resposta da página à interação com os usuários.

Quanto melhor a nota, mais rápido é o tempo de reação do site perante aos cliques de quem está navegando.

Dados do laboratório (Lab Data)

Diferente dos dados de campo, que trabalham dados reais, a seção de dados de laboratório mostra uma simulação de comportamento de usuário.

Apesar de usar um cenário simulado, essa parte do relatório também traz insights úteis sobre o desempenho da página.

Primeira exibição importante

Similar à FCP, essa métrica mostra quanto tempo demora para o site exibir o seu conteúdo principal na página.

Da mesma forma, quanto menor for o tempo, melhor será a experiência do usuário.

Índice de velocidade

Esse dado traz a média de velocidade de carregamento do conteúdo da página.

O bom desempenho é classificado de acordo com uma taxa. Quanto menor o valor, melhor é o índice de velocidade.

Primeira CPU ociosa

É um dado que mostra a capacidade da página de responder à entrada dos usuários.

Também é útil para medir a quantidade de conteúdo interativo que a página traz.

Tempo até ficar interativa

Outro dado fundamental, aqui, é esse que mede o tempo até a página ficar interativa. 

Tal métrica é essencial para entendermos quanto tempo demora para um usuário interagir com a sua página. Com base nos números, a ideia, então, é propor melhorias para acelerar esse processo.

Possível latência máxima na primeira entrada

Relacionado ao indicador FID, trata-se de um dado que mostra qual é o máximo de atraso potencial que um usuário pode ter na primeira entrada na página.

Oportunidades 

Nesta seção, a mais objetiva do relatório, o PageSpeed recomenda ações práticas que podem ser tomadas para melhorar a velocidade da sua página.

Como exemplos dessas ações, temos: redução de JavaScript não utilizado, eliminação de recursos que impedem a renderização, além de outras recomendações com base no desempenho de cada site.

Diagnóstico

Por fim, temos o diagnóstico, seção que traz outra lista de medidas que podem ser tomadas.

A diferença é que tais medidas são observadas como boas práticas, e , apesar de benéficas, não vão alterar diretamente o PageSpeed do seu site.

Outras ferramentas Google para alavancar seu conteúdo

O Google PageSpeed Insights é uma ótima ferramenta para diagnosticar problemas de velocidade em um site. Porém, como afirmamos anteriormente, não é o único recurso que vai tornar a navegação melhor.

Também existem diversas outras ferramentas fantásticas, como o Google Analytics e o Data Studio, que auxiliam na busca por dados relevantes. Neste artigo, vamos listar algumas ferramentas que podem te ajudar a identificar erros e maximizar o desempenho, como:

  • Google Trends, usado para medir a tendência de buscas dos usuários no Google;
  • Google Ads, essencial para quem faz buscas de palavras-chave orgânicas e/ou pagas, ou deseja veicular anúncios;
  • Google Search Console, ferramenta que também identifica problemas de velocidade, dicas de SEO e problemas na indexação de palavras-chave.

Ao combinar o PageSpeed com outros recursos, você conseguirá ter uma visão mais completa do desempenho da sua página, facilitando a busca por melhorias. Para saber mais sobre performance de sites, acesse o nosso artigo sobre SEO mobile!