Produção de conteúdo

Como começar um texto: o guia para quem não sabe escrever um parágrafo irresistível

As dicas de como começar um texto incluem ir direto ao ponto, trazer dados e contexto, contar uma história e até já entregar a grande ideia. Aprenda as principais técnicas!

Hotmart

27/04/2023 | Por Hotmart

Existem maneiras fáceis e comprovadas de começar um texto, que prendem a atenção do leitor e induzem o cliente a tomar a ação desejada. São técnicas utilizadas há décadas entre publicitários, mas pouco estudada entre o público geral.

Afinal, não dá para perder tempo pensando muito antes de começar a escrever, né? E parece que quanto mais tempo encaramos um arquivo em branco, mais difícil fica.

Se você já se sentiu assim, confira as dicas que separamos e tenha uma espécie de guia para sempre que tiver que escrever!

 

Banner versão desktop

Por que é importante saber como começar um texto?

Para além do desconforto de iniciar um trabalho, saber como começar um texto de sucesso pode ser crucial para que ele seja lido e, consequentemente, para que o leitor siga os próximos passsos da jornada esperada.

Para te ajudar a entender a importância, podemos partir do Princípio de Pareto.

Basicamente, ele diz que 20% de uma amostragem gera 80% do seu resultado.

E isso se aplica várias situações:

  • 20% dos clientes tem capacidade para gerar 80% do lucro
  • 20% dos seus funcionários podem gerar 80% das vendas
  • 20% do seu guarda roupa você usa em 80% das vezes que sai de casa

Com o seu texto é a mesma coisa: 20% das palavras causam 80% do impacto.

Os primeiros 20% do seu texto são responsáveis por 80% da emoção que você vai causar no leitor.

Portanto, como começar um texto é uma questão de sobrevivência para a sua empresa. É a parte mais importante do texto inteiro.

As primeiras palavras são a principal oportunidade de prender a atenção da sua audiência. As suas chances de sucesso ficam próximas de zero a cada passo a cada vez que você não pensar nisso.

Lead: como começar textos como um jornalista e o conceito mais importante que você precisa saber

Até aqui, você viu que pensar nas primeiras palavras é a parte mais importante de tudo que você vai escrever e que os primeiros 20% do seu texto são responsáveis por 80% de todo o seu resultado.

E não dá para falar de como começar um texto sem dominar o conceito de leadCuidado: ele tem o mesmo nome de outra definição muito utilizada no marketing digital.

Existe o lead que é um cliente em potencial, que demonstra interesse nas soluções que a sua empresa oferece, mas o lead que vamos tratar aqui tem um conceito muito diferente.

O seu texto tem início, meio e fim. O lead é o início, a parte mais importante e que tem origem no jornalismo e a sua história é bem interessante aqui.

Quando o principal do jornalismo era impresso, existia um limite de palavras por notícia. E muitas vezes o conteúdo era “cortado pelo pé” para caber, o que significa tirar as últimas linhas de conteúdo. Portanto, se o storytelling seguia uma ordem cronológica corria o risco de perder o ápice da notícia nesse edição.

E assim surgiu o lead: em que logo no primeiro parágrafo o jornalista já respondia as principais questões da reportagem e as linhas seguintes vinham para detalhar e complementar a notícia.

Apesar do jornalismo online, essa é uma orientação que ainda é seguida.

Como escrever um lead focado em conversão?

A maior dúvida de quem começa a escrever um texto é qual o principal objetivo do texto.

Vamos pegar um exemplo de um nutricionista: ele tem vários caminhos que poderia seguir, como falar do preço, dos resultados rápidos que ele pode oferecer, do método exclusivo no mercado para emagrecimento.

Não importa o caminho. O objetivo deve sempre impactar a sua audiência. Impactar emocionalmente é mais importante que atingir intelectualmente.

Exemplo: falar que o seu preço é muito mais baixo que dos concorrentes atinge o lado racional do seu cliente. Um anúncio lógico não é tão forte quanto um texto que apela para a emoção.

O livro Great Leads, uma das Bíblias desse assunto, explica que a Ciência já comprovou esse fato.

Estudos analisaram pessoas durante um processo de compra e avaliaram quais partes do cérebro ficam mais ativas quando alguém pensa em comprar alguma coisa.

O resultado: o sistema límbico, amígdala e córtex cingulado posterior, as partes emocionais do cérebro. Mais do que isso: os cientistas perceberam que os sistemas que governam as emoções anulam as áreas lógicas.

Como se o cliente deixasse de ser racional por alguns minutos e agisse por outras motivações ainda mais enraizadas e inconscientes.

Agora você já tem um norte para todo texto que começar e vai perceber que seus textos ficarão mais atraentes e mais simples de escrever. 

A grande ideia

Essa é a lição mais utilizada por profissionais que escreveram os melhores textos de venda da história – quem elaborou o termo foi David Ogilvy. Ele é considerado um dos maiores publicitários que já existiram.

“A grande ideia” diz que o seu texto deve ter apenas uma grande ideia. Toda a estrutura dele deve ser construída com base em uma grande e ótima ideia.

Por que apenas uma ideia?

Porque facilita o entendimento do público. Sem a grande ideia, você vai dar muitas voltas no seu texto e acabar não falando nada e vai perder a atenção do seu público. 

Vamos dizer que um profissional de coaching ajuda pessoas a passarem em concursos públicos tem um método que ajuda no seu planejamento, indica material de estudos e mantém até o emocional do estudante sob controle.

Um produto muito bom. É uma tentação falar de todos esses benefícios no texto, certo?

Mas sem começar um texto com a grande ideia, sua promoção perde força.

É como se você acabasse de diluir uma ideia muito forte em várias outras ideias mais fracas. Como se uma ideia disputasse atenção com a outra.

Para cada uma dessas vantagens que o nosso coach de concursos abordar no início do texto, mais palavras ele vai gastar, mais trabalho e mais demorado será esse processo. E o pior: uma quantidade maior de um texto confuso para o leitor encarar.

A grande ideia tem dois benefícios claros:

  • Deixa o início do seu texto mais forte
  • Facilita a tarefa de escrever o resto do texto

Como colocar em prática a grande ideia?

O redator John Forde define a grande ideia como uma “idéia que pode ser compreendida instantaneamente”.

Ela tem três elementos principais:

  • Uma e apenas uma grande ideia: vou repetir para não deixar dúvidas. Definir um único foco deixa o início do seu texto mais forte e evita que você se enrole depois para explicar muitos benefícios.
  • Uma emoção básica: Se o início do texto deixar o cliente alegre, desorientado e frustrado ao mesmo tempo, ele só vai ficar mais confuso. Dica: medo e ganância são dois ótimos sentimentos para despertar na audiência
  • Um benefício: Qual é o maior benefício que o seu produto pode trazer para a vida do cliente? Faça a pessoa sentir e enxergar cada detalhe desse benefício

Encontre o maior pesadelo do seu cliente

Uma dica para você buscar ideias que possam comover a sua audiência é essa: Qual é o motivo da insônia do seu cliente?

Fale dos medos, das inseguranças, do que tira o sono do seu cliente antes de dormir. 

E fale também como a sua empresa pode ajudar a resolver tudo isso. Apresente um problema e como você vai acabar com ele.

Um exemplo é de um anúncio de uma empresa de seguros nos Estados Unidos. Em poucas palavras eles tocaram o lado emocional do público:

“Cash if you die, cash if you don’t” – “Receba se morrer, receba se você não morrer” – em tradução livre.

A companhia não destacou o novo plano de seguros, também não perdeu tempo falando do tanto que é importante ter um seguro de vida.

Morrer e não deixar nada para família e filhos é um pesadelo de muitas pessoas. Eles apresentam a solução: você recebe dinheiro da seguradora, morrendo ou não.

A conexão com a audiência é imediata.

É como se você dissesse que também sente a dor da pessoa. Cria uma empatia imediata.

Faça uma oferta clara

Esse é mais um exemplo de como começar um texto: lembre-se que você vende não só um produto, também vende esperanças.

Fazer uma oferta é uma das técnicas mais simples e poderosas de lead.

Não uma oferta qualquer, como se fosse uma promoção de supermercado. É uma oferta que cria um desejo, acompanhado sempre de uma frase provocativa e instigante.

Conte um segredo

É impossível dizer quanto essa técnica gerou em lucros. É uma das mais antigas, mas é inegável o poder que ela tem de converter um cliente.

Ela é muito efetiva pois desperta um sentimento que habita cada ser humano no mundo.

Sabe quando estão cochichando alguma coisa na sua frente? As duas pessoas sussurrando baixinho enquanto trocam olhares com você.

Bate aquela agonia, um sentimento de que estão escondendo alguma coisa, de que todo mundo tem uma informação, menos você.

Ter uma informação exclusiva é sinônimo de vantagem. Afinal, se todo mundo sabe de uma coisa, já não é mais vantajoso. Ter acesso ao que todo mundo tem não atiça curiosidade.

Agora imagina a força do segredo para começar um texto.

Veja esse e-mail marketing da Empiricus, principal publicadora de informações financeiras do Brasil:

 

O segredo nesse caso é o “Programa Sistemático de Formação de Investidores”.

Um programa até então secreto, que dobrou o patrimônio dos participantes em 3 anos.

Eles usaram o lead do segredo para mostrar ao cliente que ele estava de fora de um clube super exclusivo de investimentos, que rendia ótimos resultados aos participantes.

E que agora eles oferecem a oportunidade única de entrar nesse time.

Veja como é um gatilho muito poderoso para chamar a atenção da sua audiência.

Vou mostrar mais um exemplo de Empiricus para você perceber como esse início de texto é realmente muito comum:

Revele um segredo e você sempre terá muitos ouvintes.

Quando você fala que um homem viveu uma grande história de superação no mercado financeiro e agora tem um segredo de R$ 5 milhões para contar, você provoca uma reação nas pessoas.

É natural do ser humano acreditar que existem segredos, que existem coisas que ainda não compreendemos, tantas oportunidades desperdiçadas.

Para estar à frente da sua concorrência você precisa contar algo que ninguém mais saiba.

5 dicas para começar textos que convertem

Além das técnicas para começar um texto que você viu até aqui, valem também algumas dicas práticas que vão te ajudar!

1. Fale do seu público-alvo, não do seu produto

Esse é um erro em muitos anúncios: não perca tempo falando do tanto que o seu produto é maravilhoso.

Fale das dores do seu cliente e como você pode ajudar a resolvê-las. 

2. Pergunte para a a sua mãe ou seu pai

Leia o seu texto e veja se existe uma oferta muito boa, aquela que é impossível de recusar.

Na dúvida, pergunte para a sua mãe ou para algum familiar que é completamente leigo no assunto se ele está tentado a comprar o seu serviço. É um ótimo termômetro.

3. Leia muitos livros ou outros textos de venda

Inspire-se o tempo todo. Tenha várias abas nos favoritos do seu computador com exemplos de pessoas ou empresas que publicam textos que você acha geniais.

4. Inspire-se e adapte para a sua realidade

Muitas ideias que você considera geniais muito provavelmente não foram criadas pela pessoa que você dá o crédito.

Lembro de uma empresa que tinha um slogan que eu gostava muito. Anos depois eu descobri que esse slogan era inspirado em outra frase, de outra empresa.

Não se preocupe em criar algo inédito todos os dias. Você pode analisar e pesquisar o conteúdo produzido por outras pessoas e adaptar para a sua realidade.

5. Faça um texto emocional

Deixe a razão para os textos acadêmicos e científicos. Você precisa vender, convencer o cliente que o seu produto é o melhor que ele pode ter.

Desperte uma emoção e você estará um passo à frente.

Escreva bem, mas escreva com propósito e gere mais vendas

Aprender a como começar um texto é parte fundamental de qualquer estratégia de marketing. Na verdade, serve para qualquer função, uma vez que uma boa comunicação escrita é critério de sobrevivência no mundo corporativo.

Para focar na escrita persuasiva e ter mais resultados, aprofunde-se em copywriting!