Marketing social: o que é e dicas para implementá-lo?

Marketing Digital

Marketing social: o que é e dicas para implementá-lo?

Veja como sua empresa pode ajudar positivamente a sociedade.

Barbara Santos

18/10/2022 | Por Barbara Santos

Um bom empreendedor é aquele que sabe não apenas desenvolver um negócio e ter lucros a partir disso, mas também transformar a sociedade a seu redor.

Uma marca não é tão bem-sucedida se ela não pensa em maneiras de modificar pequenos problemas rotineiros de quem a acompanha. E quando falamos disso, não estamos pensando apenas nos clientes. É importante levar em consideração toda a sociedade ou, pelo menos, uma parte dela.

É nesse contexto que entra o marketing social, que usa conhecimentos e técnicas do mercado para criar ações que ajudem a promover o bem-estar de alguma esfera da sociedade.

Se você tem um negócio, seja ele online ou físico, saiba que o marketing social é uma ótima maneira de ajudar positivamente as pessoas e, ao mesmo tempo, divulgar mais sua marca.

Você ainda não conhece essa vertente do marketing? Então, acompanhe este post, porque vamos te falar tudo sobre esse assunto.

O que é marketing social?

O marketing social é a junção das técnicas de marketing que você provavelmente já conhece. Porém, em vez de divulgar algum produto ou serviço, o marketing social quer, principalmente, difundir alguma ideia que tente eliminar problemas sociais.

É claro que, consequentemente, a marca acaba sendo divulgada, mas esse não é o único objetivo do marketing social.

Basicamente, esse tipo de estratégia visa convencer o público-alvo de uma marca a colaborar com soluções de problemas como a saúde, o transporte, o meio ambiente, a educação e vários outros temas de cunho social.

Assim, quando uma empresa ou empreendedor cria ações para diminuir esses tipos de problemas, ela é vista como uma marca que tem responsabilidade social. Ou seja, o negócio não tem como objetivo apenas lucrar, mas também ajudar as pessoas que estão a seu redor.

É uma empresa que pode ser vista como um agente transformador de seu meio social, e isso é ótimo tanto para as pessoas que se beneficiam dessas ações quanto para o empreendimento, que passa a ser visto como uma marca que tem empatia e que se importa com a sociedade.

Hoje, os consumidores não querem somente uma empresa que realize vendas a qualquer custo. As pessoas estão em busca de marcas que sejam socialmente responsáveis e que mostrem seu valor não apenas nos produtos e serviços que oferecem, mas que também façam parte das mudanças que propõem.

Com estratégias bem implementadas de marketing social, é possível até mesmo convencer sua audiência a realizar certas mudanças de comportamento que atrapalham a convivência em grupo.

Porém, não adianta só indicar o caminho. É necessário fazer parte do todo no momento das transformações.

Então, uma empresa com um bom marketing social é aquela que se posiciona nos vários assuntos que a rodeia e que, principalmente, desenvolve oportunidades, investimentos e ações sociais para colaborar positivamente com a sociedade.

Quais as diferenças entre marketing social e responsabilidade social?

Esse modelo de marketing é uma maneira de mostrar a preocupação da empresa com iniciativas de cunho social. Ele costuma ser utilizado por empresas e até por órgãos públicos para implementar campanhas de conscientização, projetos beneficentes, promover doações, entre outros exemplos.

Assim, o marketing social é baseado em uma causa sem interesses comerciais, ou seja, é baseado na responsabilidade social que uma organização tem.

Já a responsabilidade social tem a ver com o cumprimento dos deveres e das obrigações dos indivíduos e das empresas para com a sociedade na qual estejam inseridos. Essas ações são feitas com base no bem-estar social.

Esse conceito tem a ver com uma mudança de postura mais ampla, já que esse mindset produz uma alteração comportamental na gestão da empresa. Assim, ela se torna mais transparente e ética na relação com consumidores e parceiros de negócio.

Por que fazer marketing social?

Você já deve ter notado que o marketing social ajuda as pessoas, fortalece os laços das empresas com seus consumidores e ainda a torna uma referência no mercado. Isso porque as ações não apenas melhoram a reputação de um negócio, como também geram:

  • credibilidade entre empresas do mesmo setor;
  • valor aos produtos e serviços do negócio;
  • aumento de rentabilidade, uma vez que as empresas atraem clientes com valores similares;
  • exposição e visibilidade, proporcionando à empresa uma fatia melhor no mercado.

Mais do que mostrar que a empresa aderiu ao engajamento social, os valores se tornam parte do DNA da marca. Isso garante integridade e autenticidade às ações, reforçando a relação de confiança com os clientes.

No entanto, é importante diferenciar o marketing social de meras ações filantrópicas: enquanto o primeiro está preocupado com valores duradouros que sejam absorvidos pela empresa, as segundas são demonstrações pontuais de caridade. É possível agregá-las de modo a obter uma estratégia mais completa.

Quais são as principais características do marketing social?

Ele complementa as estratégias de negócio. O marketing comercial, por exemplo, tem como objetivo final gerar lucro por meio do aumento das vendas dos produtos e serviços da empresa.

Isso é feito por meio de iniciativas tanto digitais quanto tradicionais, que sempre visam melhorar a experiência do cliente, tornar a empresa uma referência no mercado e gerar vendas. Já o marketing social, como o próprio nome indica, se preocupa com as pessoas, fora desse foco comercial.

Assim, uma das suas principais características é a sua capacidade de melhorar a imagem da empresa junto ao público. Ele ajuda a promover mudanças positivas na sociedade e mostrar que a empresa não está interessada exclusivamente em lucro.

Enquanto o foco das estratégias comerciais está nas vendas, o marketing social foca as pessoas. Por isso, as ações dos dois campos não são excludentes: contudo, é uma boa ideia separar as equipes comercial e social, para que as campanhas não sejam percebidas pelas pessoas como mera tentativa de lucrar em cima de valores que a empresa não demonstra naturalmente.

Além disso, outra diferença significativa é que o marketing social também pode ser colocado em prática por órgãos governamentais, ao contrário da versão comercial, que tem as empresas como foco.

Quais são alguns exemplos conhecidos de marketing social?

Para você entender melhor como uma empresa pode fazer marketing social, separamos algumas ações que você, provavelmente, já conhece.

Teleton

marketing social - imagem da propaganda da Teleton

O Teleton é uma maratona televisiva da emissora brasileira SBT que tem como objetivo arrecadar dinheiro para a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

Desde 1998, o SBT cede, aproximadamente, 25 horas de sua programação para conscientizar a população sobre as necessidades das crianças com deficiência e, com isso, permitir que todos que estão assistindo colaborem com essa causa.

Criança Esperança

marketing social - imagem da propaganda do Criança Esperança

Assim como o SBT, a Rede Globo também tem um projeto social, em parceria com a UNESCO (Órgão das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Com início em 1986, o Criança Esperança tem como objetivo mobilizar a sociedade para a situação de vulnerabilidade de milhares de jovens e crianças brasileiras. Todos os anos, esse projeto arrecada doações em dinheiro para apoiar diversos projetos sociais com foco na construção de um futuro melhor para as crianças nas cinco regiões do Brasil.

Papai Noel dos Correios

marketing social - imagem da propaganda do Papai Noel dos Correios

Todos os anos, no Natal, os Correios recolhem milhares de cartas para o Papai Noel escritas por crianças em situações de vulnerabilidade de todas as partes do Brasil.

Essa é uma ação de marketing social na qual qualquer pessoa pode adotar uma das cartas e realizar o sonho da criança que a escreveu comprando de presente aquilo que ela pediu.

Para isso, basta ir a uma agência do Correio, escolher uma carta, comprar o presente e entregá-lo, novamente, em um dos pontos de arrecadação.

McDia Feliz

marketing social - imagem da propaganda do McDia Feliz

O McDia Feliz é uma ação da rede de lanches McDonald’s para ajudar crianças e adolescentes com câncer.

Em um dia do ano pré-determinado, todo valor arrecadado com a venda do sanduíche Big Mac é repassado para instituições de apoio à causa do câncer selecionados pelo Instituto Ronald McDonald.

First Step

marketing social - imagem da propaganda do kanui

A Kanui, uma loja online que vende materiais para a prática de esportes radicais, iniciou uma campanha de marketing social juntamente com a Samaritan’s Feet e o Exército de Salvação.

Essa ação consiste em enviar 1000 caixas com informações sobre a campanha para pessoas que comprarem um tênis na Kanui. Nessas caixas, você pode colocar um tênis usado e entregá-lo nas agências do Correio para que seu calçado antigo seja enviado para alguém que precisa, sem custo na postagem do sapato.

Florestas Ypê

marketing social - imagem da propaganda da Florestas Ypê

O projeto Florestas Ypê, da marca de detergente com o mesmo nome, é uma parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica.

Esse projeto faz parte do Programa Florestas do Futuro e, além de plantar espécies nativas da Mata Atlântica em cidades como Campinas e Itu, tem também um desdobramento social.

Isso porque o projeto gera novos empregos para a comunidade local e ajuda a desenvolver a educação ambiental das pessoas que participam dele.

Como implementar o marketing social em seu negócio?

Agora que você já entendeu a importância de ser uma marca socialmente responsável, vamos te ajudar com algumas dicas para você aplicar o marketing social em seu negócio.

1. Escolha uma causa

Provavelmente, você deve estar pensando em várias causas que precisam de apoio. É claro que você pode ajudar mais de uma pessoa.

Porém, tente escolher um problema social de cada vez para poder ter foco, estabelecer metas e conseguir, assim, elaborar e acompanhar os planos de ação para atingir um objetivo determinado.

2. Estabeleça suas ações

Com uma causa escolhida, fica muito mais fácil pensar nas ações que você pode aplicar em seu negócio para ajudar o problema social determinado.

Pense em ações que tenham alguma ligação com seu negócio. Assim, fica mais fácil para agir, já que você é uma referência em sua área de atuação.

O McDonald’s, por exemplo, escolheu ajudar com sua expertise: eles vendem os lanches, produzidos diariamente por seus funcionários, em troca de valores que eles podem doar.

Nesse sentido, é importante notar como a maioria das ações de marketing social das empresas tem a ver com o nicho de cada uma delas. Desse modo, a organização não foge daquilo que ela faz melhor.

3. Envolva seu público

É muito importante engajar seu público com as ações que você propõe. Afinal, sem a participação deles e sem que elas cheguem ao alcance das pessoas, é como se aquela atividade nem existisse.

Pense em estratégias que atraiam a atenção das pessoas não apenas para o que você está fazendo, mas principalmente para a causa que você está apoiando. Assim que as pessoas entenderem o valor de suas ações, será mais fácil para elas participar ativamente de seus projetos.

4. Invista em campanhas

Pode parecer contraintuitivo, mas é muito importante que você invista em campanhas para divulgar suas ações sociais.

Mesmo que você tenha um público muito engajado, ao pensarmos em causas sociais, não queremos atingir apenas as pessoas que já conhecem nossa marca. Por isso, separe tempo e dinheiro para poder investir em anúncios que divulguem suas ações.

Assim que suas campanhas atingirem mais pessoas e elas perceberem o valor naquilo que você está fazendo, todo investimento terá retorno. E apesar do dinheiro não voltar necessariamente para você, o valor social dessas ações ficará em seu negócio.

5. Procure parceiros

Sempre que possível, procure outras empresas e empreendedores interessados nesse tipo de ação. Uma boa ideia é utilizar o Instagram para isso, uma vez que a rede oferece não apenas um bom canal de divulgação, mas também um algoritmo que favorece vendas.

Uma live com parceiros, por exemplo, é uma excelente maneira de mostrar o que a empresa tem feito e apresentar resultados concretos.

Isso pode te ajudar a alcançar seus objetivos mais rápido, além de ser benéfico para o problema social que você está tentando resolver. Afinal, quanto mais pessoas engajadas em uma causa, maior a probabilidade de o problema ser resolvido.

Você pode tentar envolver pessoas que são de sua área ou até mesmo procurar áreas correlatas a fim de que as estratégias do marketing social estejam bem alinhadas.

Tudo pronto para aplicar o Marketing Social ao seu negócio?

Independentemente da causa que você escolher, saiba que pensar em benefícios sociais ajudará não apenas a comunidade ao seu redor, mas também fará com que as pessoas percebam seu negócio com outros olhos. Por isso, lembre-se de fazer a diferença onde você está.

O marketing social precisa ser divulgado até mesmo como uma forma de obter engajamento. Uma das maneiras de fazer isso é por meio das redes sociais. Por isso, aproveite a visita e descubra os segredos do Instagram e como ter um perfil campeão!