Início / Blog / O que são native ads e como utilizá-los em sua estratégia de divulgação?
Fechar

O que são native ads e como utilizá-los em sua estratégia de divulgação?

Conheça os native ads, um formato de anúncio que permite fazer anúncios na internet sem atrapalhar a navegação e a experiência dos usuários.

Native ads

Conheça os Native Ads, anúncios da internet que não interferem na experiência do usuário, garantindo uma navegação fluida!

Todo mundo que passa muito tempo online já se irritou com algum anúncio pago, especialmente aqueles que surgem como banners ou pop-ups que não param de saltar na tela. A irritação é ainda maior quando a propaganda traz um produto que você não está buscando, não é mesmo?

As marcas precisam de divulgação, isso é fato. Entretanto, cada vez mais, os usuários estão rejeitando os anúncios no modelo tradicional. As pessoas querem propagandas direcionadas, que trazem relevância e se conectam ao conteúdo divulgado.

Por isso, os Native Ads (Publicidades Nativas, em português) estão cada vez mais populares. Com eles, é possível divulgar um produto sem interromper a experiência do usuário. 

Conheça mais sobre essa ferramenta e saiba como você pode incluí-la em sua estratégia digital.

Vamos lá?

Post index MenuÍndice
O que são Native Ads? Exemplos de Native Ads Qual a diferença entre Native Ads e outros formatos de anúncios? Quais as vantagens de investir em Native Ads? Como planejar uma campanha de Native Ads? 5 ferramentas de Native Ads para usar em sua estratégia
Voltar ao Índice

O que é Native Ads?

Você já notou que, várias vezes, quando você rola seu feed de notícias no Instagram ou no Facebook, por exemplo, aparecem alguns anúncios relacionados aos temas que você tem interesse?

Esses são os Native Ads, um tipo de publicidade que não se parece exatamente com os anúncios que estamos acostumados a ver.

Native advertising, em português, “anúncios nativos” ou “publicidade nativa”, são uma nova maneira de anunciar na internet sem interferir na experiência do usuário em suas redes sociais.

Isso acontece porque os Native Ads são criados como elementos das páginas nas quais eles se encontram. Ou seja, eles não são completamente diferentes daquilo que o usuário já está acostumado a ver na página em que ele está navegando.

Eles são publicados como histórias, artigos, postagens ou em outros formatos que estejam de acordo com o conteúdo da página em que aparecem e são marcados como conteúdo patrocinado.

Assim como as mídias pagas, os Native Ads também são conteúdos pagos, por isso eles sempre aparecem com a marcação de publicidade. Assim, o usuário sabe que são anúncios, mas eles aparecem de maneira natural na página em que estão inseridos.

A grande vantagem desse tipo de anúncio é que você consegue entregar conteúdo relevante e de qualidade para sua persona, ao mesmo tempo em que recomenda seu produto/serviço para ela.

Para te ajudar a entender melhor o que são Native Ads, trouxemos alguns exemplos:

Exemplos de Native Ads

Como dissemos anteriormente, as publicidades que aparecem nos feeds de notícia das redes sociais, no meio ou na lateral de algum artigo/notícia de um site e que estão relacionados aos assuntos abordados nessas páginas ou aos gostos do usuário são Native Ads.

Facebook:

No feed de notícias do Facebook, juntamente com as postagens de seus amigos, há alguns anúncios relacionados com os seus gostos. Eles têm a mesma aparência das notícias de seus amigos no Facebook, com a diferença da palavra “Patrocinado”, que fica embaixo da foto de perfil do anúncio.

Native Ads no Facebook com um anúncio da página Zankyou Weddings

Instagram:

Conforme você rola as imagens e vídeos do seu Instagram para ver as postagens de quem você segue nesta rede social, há também anúncios patrocinados com o mesmo formato e marcado como “Patrocinado”.

Exemplo de native ads no Instagram com uma publicação do perfil oficial da Hotmart com uma fotografia do palco do Fire Festival 2019

Google:

Quando você faz uma pesquisa de palavra-chave no Google, geralmente, os primeiros resultados são Native Ads e aparecem marcados como “Anúncio”.

Outro exemplo de anúncios nativos nos serviços do Google são as sugestões de apps patrocinados na loja de aplicativos Play Store.

Exemplo de native ads de instalação de aplicativo na Play Store do Android

Fonte: Google (Reprodução)

Notícias:

No final de um artigo, há outros textos que são sugeridos para você ler. A diferença entre os Native Ads e os outros artigos do próprio site é que os anúncios aparecem com links que encaminham o usuário para as páginas em que eles serão lidos, como você pode ver na imagem abaixo (os 3 primeiros textos sugeridos são links patrocinados).

Independentemente da página em que estão os Native Ads, o mais importante com esses exemplos é perceber como esse tipo de anúncio não é invasivo para o usuário.

Exemplo de native ads no portal de notícias G1

Fonte: G1 (Reprodução)

Qual a diferença entre Native Ads e outros formatos de anúncios?

Você sabe a diferença entre Native Ads e outros formatos de anúncio?

Em termos de popularidade, os anúncios mais famosos da internet são os veiculados via Google Ads e Facebook Ads. Entretanto, além desses, temos diversos outros modelos de propaganda que também são muito utilizados. Vamos falar um pouco sobre cada um deles abaixo.

Marketing de busca

O marketing de busca é o conjunto de estratégias de marketing para atração de usuários durante a pesquisa em buscadores como Google, Yahoo e Bing.

Os anúncios veiculados nesse modelo são criados no Google Ads ou Facebook Ads, aparecendo nas primeiras páginas dos buscadores.

Display

São anúncios mais gráficos, geralmente em formato de banner. Podem aparecer para o usuário mesmo quando ele não busca nenhum produto específico.

Em geral, são anúncios mais “agressivos”, no estilo hard sell, totalmente focados em vendas. Campanhas de display também podem ser programadas pelo Google Ads e Facebook Ads.

Social

Social Ads são anúncios que atingem um público segmentado nas redes sociais.

Também aparecem para pessoas que não necessariamente estão buscando algo específico.

Native Ads

Não possuem o formato tradicional de publicidade, sendo veiculados em uma página sem interferir na experiência do usuário.

São misturados ao conteúdo orgânico e trazem informações relevantes ao usuário.

Quais as vantagens de investir em Native Ads?

Agora que você já entendeu o que são Native Ads e viu alguns exemplos, vamos te mostrar quais são as vantagens principais para você começar a anunciar dessa forma.

Ajudam a melhorar a experiência do usuário

É muito irritante entrar em um site, um vídeo ou até mesmo andar na rua e ser bombardeado por vários anúncios que, muitas vezes, não fazem nenhum sentido para o que estamos procurando naquele momento.

Uma diferença fundamental entre Native Ads e outros anúncios é que os anúncios nativos não são tão intrusivos quanto os demais tipos de publicidade. Eles aparecem de maneira fluida na página em que são colocados, e é por isso que não atrapalham a experiência dos usuários.

A verdade é que colocar muitos banners em sua página pode fazer até mesmo com que os visitantes parem de acessar seu site, pois pode ser difícil focar no conteúdo da sua página com tantas propagandas aparecendo enquanto o usuário tenta ver seu conteúdo.

Native Ads melhoram a experiência do usuário porque eles aparecem como parte integral do seu conteúdo, sem se destacarem e diferenciarem demais do restante da página. E é sobre isso que falaremos no próximo tópico.

Parecem ser um conteúdo próprio do site

Como os Native Ads são feitos especificamente para cada local em que serão colocados, eles se encaixam perfeitamente e conversam com o resto do conteúdo da página. É como se eles fossem um conteúdo próprio do site.

Como você já deve ter percebido, outros tipos de anúncio destacam-se muito por serem completamente diferentes do que é exibido em uma página. Ter um anúncio que flui naturalmente com o que está no site ou redes sociais pode fazer com que o usuário se interesse mais pela publicidade por não sentir que ela destoa tanto do que ele está acostumado a ver ali.

Os Native Ads estão inseridos no fluxo editorial. Então, conforme o visitante atualiza a página ou rola o feed de notícias, esse tipo de anúncio deixa de aparecer, assim como o restante das publicações na página em que ele está navegando.

São reconhecidos facilmente

Não é porque os Native Ads têm a mesma aparência do restante do conteúdo que significa que eles tentam enganar os usuários para clicarem em um determinado assunto.

Todas as vezes que você se deparar com esse tipo de publicidade, aparecerá a indicação de “Patrocinado”, “Link patrocinado por Taboola ou Outbrain”, “Anúncio”, “Artigos Relacionados”, etc., para que você tenha certeza de que aquele é um anúncio.

Divulgação para quem não conhece sua marca

Como os Native Ads estão inseridos em portais, sites e redes sociais que o usuário já está engajado, é mais fácil atingir alguém que realmente procura pelo seu serviço ou produto, mesmo que ele não conheça sua marca.

Algo muito interessante sobre esse tipo de publicidade é que os Native Ads utilizam um algoritmo que consegue segmentar suas campanhas para pessoas que tenham interesse no que você oferece.

Esse algoritmo considera diversos contextos e fatores em que seu usuário se encontra, como as informações oferecidas pelas pessoas em suas redes sociais e as intenções de busca feitas no Google, por exemplo.

Com isso, você consegue ampliar sua atuação e divulgar mais seu conteúdo em páginas, portais e para pessoas que você não imaginava e não tinha acesso.

Alta taxa de aceitação

Como dissemos anteriormente, os Native Ads são parte do conteúdo em uma página, e é por isso que eles têm um alto índice de aceitação.

Quando as pessoas não sentem que estão sendo forçadas a consumir algum tipo de propaganda, elas aceitam melhor o que você tem a oferecer.

Por não ser uma publicidade intrusiva, você consegue envolver melhor seus consumidores em potencial, já que os Native Ads direcionam os conteúdos adequados, nos canais mais frequentados por cada pessoa. É como se você estivesse no lugar certo e com a informação certa para as pessoas que estão em uma determinada página.

Geram valor para os usuários

Os Native Ads se destacam por gerarem mais valor para os usuários. Não basta apenas oferecer um produto, mas sim iniciar uma conversa.

Um bom Native Ad é aquele que mostra um problema e uma possível solução para o consumidor, trazendo informações relevantes.

Essa é uma das principais vantagens desse formato de anúncio, que consegue atrair o leitor pelo conteúdo e não por uma promoção imperdível.

Não podem ser bloqueados

Por fim, uma vantagem prática dos Native Ads é a capacidade de “driblar” bloqueadores de anúncios.

Programas e plugins de “ad-block” geralmente não conseguem detectar os Native Ads, justamente porque eles estão inseridos organicamente nos conteúdos.

Portanto, é uma forma de divulgar a sua marca sem correr os riscos de ela não aparecer para o usuário.

Como planejar uma campanha de Native Ads?

Se você chegou até aqui, percebeu que há muitas vantagens para anunciar com Native Ads. Mas você sabe como fazer isso?

Há muitas formas de criar Native Ads, e cada uma dessas maneiras depende do canal de comunicação que você escolher.

Porém, há alguns passos que são comuns para todos os anúncios nativos e, a partir de agora, vamos te mostrar como você pode aplicar essa estratégia em seu negócio.

1. Defina o público que você quer atingir

Antes de definir o canal de comunicação que você divulgará seus anúncios, é necessário entender bem quem é sua persona. (Para entender mais sobre persona e porque você precisa trabalhar com essa estratégia, leia nosso post sobre Como criar uma persona para seu negócio.)

Assim que você souber quem é o público que você quer atingir, fica mais fácil criar ofertas que sejam de real interesse das pessoas. Você consegue desenvolver um anúncio com conteúdo muito mais assertivo e direcionado.

Além disso, você entenderá quais são os canais mais utilizados pela audiência que você quer alcançar e, assim, poderá criar Native Ads nas páginas que seus clientes ideais usam. E esse é o passo número 2.

2. Entenda os padrões de consumo da sua audiência

A partir do momento que você sabe exatamente quem você quer atingir, você começa a ter ideia de quais são os padrões de consumo da sua audiência, e isso diz respeito também aos canais de comunicação mais utilizados por ela.

Como mostramos no início deste tópico, as formas de fazer Native Ads dependem do canal no qual você anunciar. Por isso é muito importante perceber se sua audiência está mais engajada no Instagram, Facebook, Twitter, Pinterest, blogs ou qualquer outro site.

Saber quais são os canais mais visitados pela sua persona permite que você direcione seus anúncios para as páginas que podem realmente alcançar seu público ideal.

Além disso, a forma como seus Native Ads serão feitos é determinada pela plataforma e políticas de uso de cada canal de comunicação. Então, é preciso identificar onde você anunciará para saber se você criará um vídeo, uma imagem, um post, ou outro formato de conteúdo.

3. Aborde assuntos interessantes para sua persona

Você precisa pensar sempre na boa experiência do usuário com a sua marca, serviço ou produto. É por isso que você deve abordar apenas assuntos que interessem sua persona e anunciar em canais que estejam relacionados com esses temas.

Vamos te dar um exemplo para ficar mais claro:

Suponha que você tem um produto sobre educação alimentar. Não seria muito estranho acrescentar um anúncio do seu produto em um blog que fale sobre jardinagem? O mais interessante, nesse caso, seria você escolher algum blog ou página nas redes sociais que abordem o tema de educação alimentar.

Você não precisa direcionar seus Native Ads apenas para blogs ou sites sobre saúde. Pode ser interessante também direcionar sua publicidade para uma página que fale sobre exercícios físicos, mudança de vida, consumo sustentável, etc.

Percebe como você agrega valor ao falar de algo que interessa quem está naquela página?

Mostre conteúdos relacionados com o que o site aborda.

5 ferramentas de Native Ads para usar em sua estratégia

Agora, é hora de colocar tudo em prática! Vamos falar das 5 plataformas de Native Ads mais usadas no mercado.

Conheça os principais recursos e características de cada uma delas!

1. Taboola

É a plataforma mais conhecida no Brasil, com parcerias e anúncios veiculados em sites como MSN, Estadão, Terra e Infomoney.

O Taboola é uma referência, com mecanismos de direcionamento de anúncios com base em diferentes critérios, como contexto e localização.

Além disso, conta com suporte para anúncios em vídeo ou imagem (com texto). Possui planos mensais ou pré-pagos.

2. Outbrain

Outra plataforma de Native Ads extremamente relevante é o Outbrain, que tem parceria com grupos como Editora Abril, Editora Globo e Folha de São Paulo.

Tem funcionamento similar ao Google Ads, em que você define seu orçamento de cliques por dia.

3. AdNow

Na plataforma AdNow, que está presente no mundo todo, você paga apenas por visitantes reais. Ela tem parceria com gigantes como Amazon e AliExpress.

Possui várias opções de segmentação de público-alvo, que podem te ajudar a alcançar o perfil de usuários que deseja.

4. UOL Ads

A plataforma de anúncios do UOL também é vantajosa, trazendo parceria com marcas como Folha de São Paulo, RollingStone e Band. Também conta com ótimas opções de segmentação.

Possui uma plataforma simples, intuitiva e fácil de usar para os que não possuem muita experiência em Native Ads.

5. Revcontent

Outra ferramenta interessante é o Revcontent, plataforma de nível mundial que tem parceria com gigantes como Walmart e Forbes.

Se destaca por trazer insights sobre a sua audiência, que ajudam na tomada de decisão para a criação dos anúncios.

Impulsione a publicidade do seu negócio com os Native Ads

A publicidade é fundamental para divulgar qualquer produto/serviço ou marca, e ela deve ser feita sempre. Não queremos, em momento nenhum, sugerir que você precisa parar de criar anúncios, como banners, afinal, eles também são importantes para divulgar seu negócio.

A intenção deste post foi apresentar uma outra maneira de anunciar pensando mais no seu consumidor. É por isso que sugerimos que você comece também uma estratégia com Native Ads.

É muito interessante oferecer aos usuários um conteúdo que tenha sentido para eles no canal que eles mais utilizam. Assim, você consegue criar um diálogo com as pessoas e mostrá-las porque o seu produto/serviço é o ideal para elas naquele momento e no lugar em que elas estão.

Aproveite a audiência das redes sociais, blogs e sites para oferecer conteúdo assertivo e fazer propaganda não intrusiva. Temos certeza de que o fato de você não interromper as pessoas com peças publicitárias a todo momento mostrará como você se importa com a experiência delas na internet.

E você, já está utilizando a estratégia de Native Ads? Para saber ainda mais sobre campanhas de anúncios, baixe gratuitamente o nosso e-book “Como comprar tráfego: um guia para o produtor e o afiliado”. É só tocar no botão abaixo:

262


Este post foi originalmente escrito em agosto de 2017 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.