Início / Blog / Alcance o topo do Google e venda mais com o SEO para vendas
Fechar

Alcance o topo do Google e venda mais com o SEO para vendas

Confira neste artigo o que é SEO para vendas, qual a sua importância e o que você deve fazer para aplicá-lo em seu negócio!

SEO para vendas - Letra A inscrita em um círculo com quatro ícones de pessoa ao redor e a palavra SEO ao lado direito

O SEO para vendas é uma estratégia que permite otimizar páginas de vendas, sites de ecommerce e lojas virtuais para aparecerem nas primeiras posições orgânicas dos buscadores como Google, Bing e Yahoo!.

Agora, você sabe por que isso é importante? Porque ficar no topo dos mecanismos de busca significa atrair mais tráfego qualificado para sua página, reforçar sua autoridade no assunto e aumentar as suas chances de vendas!

De acordo com uma pesquisa da HubSpot, 61% dos profissionais de marketing B2B afirmaram que SEO e tráfego orgânico geram mais leads do que qualquer outra iniciativa de marketing.

Além disso, segundo um outro estudo feito pela empresa no ano passado, 75% dos usuários nunca passam da primeira página dos motores de busca. Ou seja, é evidente o quão importante é estar no topo do Google para quem tem um negócio online.

Portanto, se você é afiliado, tem um site, um blog ou um ecommerce, tenha em mente que trabalhar o SEO é fundamental para que seus conteúdos e suas páginas tenham mais visibilidade e se destaquem da concorrência. 

Quer saber como aplicar essa estratégia? Então continue a leitura e aprenda!

Post index MenuÍndice
O que é SEO para vendas? Por que o SEO é tão importante para quem é Afiliado? Como funciona o SEO para vendas? Qual a diferença entre SEO on page e SEO off page? 5 truques de SEO para vendas que todo Afiliado precisa saber
Voltar ao Índice

O que é SEO para vendas?

SEO para vendas é uma estratégia de marketing digital focada em melhorar o posicionamento de páginas de vendas nos buscadores.

De forma simples e objetiva, é uma forma de colocar as suas páginas no topo do Google, à frente da concorrência.

Com isso, o seu negócio passa a ter mais destaque, alcance, visibilidade e oportunidades de negócio — o que todo empreendedor deseja, não é verdade?

262

Por que o SEO é tão importante para quem é Afiliado?

Se para as empresas que acompanham as atualizações de algoritmos e monitoram suas páginas já é algo trabalhoso conseguir um bom posicionamento, imagine para quem ainda não investe em SEO.

Por isso, conhecer tudo sobre a otimização de mecanismos de busca e aplicar as técnicas em sua página te ajudará a elaborar conteúdos de qualidade, que atendam aos requisitos do Google e garantam boas posições no buscador.

Além disso, vale ressaltar que ao investir nesse tipo de estratégia, você pode:

  • Ter mais visibilidade para os seus conteúdos online;
  • Ter mais tráfego orgânico, isto é, visitas em seu site, página, loja virtual etc.;
  • Destacar-se da concorrência;
  • Gerar maior credibilidade a sua marca;
  • Melhorar seu ROI (Retorno Sobre o Investimento);
  • Aumentar as taxas de conversão;
  • E muito mais!

Basicamente, um bom projeto de SEO para afiliados possibilita mais visibilidade para sua página, de modo que o tráfego obtido pode ser transformado em inúmeras vendas para o seu negócio.

De acordo com dados do Search Engine Journal, a taxa média de cliques orgânicos (CTR) que o primeiro resultado de pesquisa do Google obtém é de 32%.

Além disso, segundo um levantamento da Infolinks, 86% das pessoas ignoram banners pagos, optando por clicar apenas em resultados de busca orgânica.

Ou seja, se o seu site não aparece no Google, você está perdendo visitantes e, consequentemente, vendas!

Como funciona o SEO para vendas?

Considerando que o Google é o buscador mais utilizado do mundo, existem alguns aspectos sobre seu funcionamento que você precisa conhecer. Um deles, são os seus algoritmos.

Isso porque são os algoritmos que definem quem vai estar na primeira página ou não. Basicamente, eles são responsáveis por ler, filtrar e entregar as informações que aparecem nas páginas de resultados.

E quem está por dentro do assunto, sabe que o Google investe em constantes atualizações em seus algoritmos para oferecer sempre a melhor experiência aos usuários.

Ao fazer isso, o Google estabelece quais são fatores que devem estar presentes em uma página para que ela fique bem posicionada nas buscas.

Nesse sentido, as técnicas de otimização de SEO são muito importantes, pois ajudam esses algoritmos a identificar, interpretar e classificar os conteúdos das páginas e sites.

Por isso, se você quer ter sucesso ao utilizar estratégias de SEO em seu negócio, além de aplicar as técnicas que mostraremos logo abaixo, é essencial ficar atento às atualizações de algoritmos do Google. 

De forma simples e objetiva, o buscador trabalha em quatro etapas para apresentar os melhores resultados aos seus usuários.

  1. Os Googlebots (robôs do Google) rastreiam os conteúdos de cada página na internet;
  2. A partir disso, fazem a indexação deles em seus servidores, ou seja, organizam-os e armazenam tudo que encontraram;
  3. Em seguida, classificam-os de acordo com seus fatores de ranqueamento (algoritmos);
  4. Por fim, quando um usuário faz uma busca, o Google exibe os resultados que mais se adequam ao que ele pesquisou.

Qual a diferença entre SEO on page e SEO off page?

Para um SEO ser bem feito, é preciso focar nos fatores on page e off page de seu negócio. 

Vamos defini-los e detalhá-los a seguir para você saber exatamente o que tem que fazer para alcançar bons resultados!

SEO on page

O SEO on page engloba os fatores que dependem apenas de suas ações para serem otimizados. Basicamente, eles estão relacionados a tudo o que você faz em seu site, em sua página de vendas etc.

Esses são os quesitos mais importantes que devem ser observados:

1. Conteúdo

Esse é um dos três fatores mais importantes de uma estratégia SEO.

Portanto, invista em conteúdos completos, organizados e exclusivos. Só assim você conseguirá se destacar no meio de tantas outras páginas existentes na internet, ocupar as primeiras posições do Google e acelerar suas vendas online.

Além disso, saiba bem quem é o público ideal e as personas para sua divulgação de modo a estudar e entregar exatamente o que essas pessoas estão procurando. 

Ao oferecer conteúdos ricos, valiosos e com uma boa periodicidade, o ranqueamento de suas páginas só tende a melhorar.

2. Títulos

Para um bom SEO on page, você deve prestar atenção em dois tipos de título.

O título SEO é a primeira coisa que o usuário visualiza ao realizar uma busca. Para fazê-lo se interessar por seu conteúdo, esse título deve atrair a atenção de quem está pesquisando.

SEO para afiliados - imagem do título do resultado de uma busca no google

Sendo assim, para elaborar um bom título SEO é importante escrevê-lo como um resumo da ideia principal de seu conteúdo. 

Dessa forma, o usuário consegue perceber imediatamente o que encontrará em seu site, em sua página e, assim, definir se vale a pena acessá-la ou não.

O título ideal deve conter de 50 a 60 caracteres e é importante que a palavra-chave esteja incluída, de preferência, no início do título.

Já o título interno é o que está dentro de sua página. Ele pode ser diferente do título SEO, mas não deixe de mantê-lo bem atraente para fazer com que os visitantes tenham interesse pela leitura.

SEO para afiliados - imagem do título do post no blog da Hotmart

Além disso, escreva um título interno que seja o resumo do conteúdo que o usuário encontrará em seu texto. 

E claro, não minta, pois se o usuário perceber que no título diz uma coisa e no texto diz outra, ele simplesmente vai fechar a página, fechar o site e buscar uma outra opção que entregue aquilo que ele realmente procura.

3. Escaneabilidade

Ao acessar uma página, é quase instintivo dar uma conferida no conteúdo de forma geral para definir se vamos realmente consumi-lo, não é mesmo?

Um conteúdo mal organizado afeta negativamente a experiência dos usuários e pode afastar possíveis clientes.

Sendo assim, para melhorar a escaneabilidade de sua página, existem algumas técnicas que podem (e devem) ser utilizadas.

O uso adequado dos headings e intertítulos e a inclusão de marcadores, como bullet points, facilitam a divisão do texto e tornam a leitura mais fluida.

Além disso, evite parágrafos muito longos, com muitas linhas, pois eles se tornam cansativos e dificultam a compreensão do conteúdo, especialmente em dispositivos móveis, como smartphones. Três linhas por parágrafo está ótimo.

Por último, para melhorar a comunicação, aposte também em formatos diferentes, como imagens, infográficos, vídeos e gifs.

4. Velocidade do site

Vamos concordar que poucas coisas são mais chatas e irritantes do que esperar uma página carregar, não é mesmo? Tanto é, que muitas pessoas simplesmente fecham a guia do navegador e procuram uma outra opção.

Por isso, para evitar que a experiência dos usuários seja afetada e eles nem sequer vejam sua página, verifique e melhore constantemente a velocidade de carregamento de sua página. 

Você pode usar, por exemplo, o Google PageSpeed Insights ou GTMetrix para analisar a estrutura dela e conferir o que pode ser otimizado — ambas as ferramentas são gratuitas.

Vale ressaltar que, de acordo com o Google, o ideal é que uma página na internet não demore mais do que 2 segundos para aparecer completamente ao usuário.

Então, se a sua página leva mais tempo do que isso para carregar, saiba que esse pode ser um dos motivos de ela não estar bem posicionada ainda.

5. Alt text

Alt text (Alternative Text) é o texto que descreve as imagens de sua página.

Para elaborá-lo, você deve criar uma descrição breve, porém completa, sobre o que está sendo mostrado na imagem em questão.

Dar atenção a esse recurso é importante, pois somente por meio dele o Google localiza o conteúdo visual de uma página. 

Com essa descrição, o buscador consegue, então, mostrar a sua página para os usuários quando eles pesquisarem por imagens parecidas.

Além disso, caso a imagem não carregue em algum dispositivo, o usuário conseguirá entendê-la lendo o alt text.

Então, nada de nomear as imagens da sua página de qualquer jeito. Faça isso sempre pensando no usuário. 

6. URL

A URL é o endereço exclusivo de sua página.

Para que ela também funcione como atrativo para os usuários, você deve elaborar com cuidado o texto que utilizará.

Endereços muito longos não ficam bons esteticamente e podem prejudicar a compreensão do tema da página.

Sendo assim, prefira URLs mais enxutas, com o resumo do que está sendo abordado e sempre coloque a palavra-chave principal de seu texto.

7. Links internos

Os links internos são aqueles que direcionam os visitantes para outros conteúdos dentro de sua página. Ou seja, são links de outras páginas do seu site.

Ao adicioná-los, você aumenta as chances dos usuários permanecerem em seu site por mais tempo, além de fortalecer outros artigos e manter uma boa estrutura de sua página como um todo.

Por esses motivos, em uma boa estratégia de SEO para vendas, os links internos não são adicionados aleatoriamente, mas com objetivos claros e bem definidos.

>> Quer saber como produzir conteúdos otimizados para buscadores? Então não deixe de ler nosso post sobre SEO Writing.

SEO off page

Para analisar os fatores off page, o foco deve estar nos links externos que direcionam para seu site. 

Esses fatores não dependem exclusivamente de você, mas, com certeza, são bastante influenciados por suas ações e pela qualidade dos conteúdos que você oferece.

Para organizá-los, devem ser considerados os seguintes itens:

1. Domain authority (Autoridade de domínio)

Esse fator off page determina a relevância de um site como um todo.

A métrica, desenvolvida pela empresa MOZ, utiliza os algoritmos do Google como base para analisar a qualidade dos domínios.

As páginas que têm valores mais altos na escala de 0 a 100 são consideradas mais relevantes para o público e, por isso, têm mais chances de serem priorizadas nas pesquisas, ou seja, de estarem posicionadas na primeira página do Google.

Alguns fatores são levados em consideração, como o tempo que a página está no ar, a qualidade e a quantidade dos links, o tráfego que recebe, entre outros.

2. Page authority (Autoridade da página)

O page authority (PA) funciona como o domain authority, mas se refere somente a páginas específicas.

Como para esse quesito a medição é “apenas” de uma única página dentro de seu site, pode ser mais fácil alcançar posições mais altas no ranking.

3. Backlinks

Os backlinks são aqueles links acrescentados em outras páginas diferentes das suas que direcionam os usuários para seu site ou uma página específica dele. 

De forma resumida, são links presentes em sites de terceiros que direcionam para o seu.

No entanto, para melhorar o seu ranqueamento no Google, não basta apenas ter muitos links espalhados em vários sites. Não é só a quantidade de backlinks que conta, mas a qualidade e a confiabilidade deles também.

Links de sites não confiáveis e com baixa reputação, por exemplo, podem prejudicar seu trabalho. Em contrapartida, backlinks em páginas com autoridade reconhecida elevam a importância de seu site e contribuem para um bom ranqueamento.

Por isso, para que seu SEO para vendas seja bom, não deixe de fazer parcerias estratégicas com outros sites relevantes de seu nicho.

4. Texto âncora

Agora que você já sabe o que são backlinks, fica fácil visualizar o que é texto âncora. Esse fator diz respeito ao texto que contém o link para sua página. Logo acima, por exemplo, há um link no texto âncora “fazer parcerias”.

Ao direcionar os visitantes de uma página para outra que ensine como gravar vídeos, por exemplo, o link pode ser adicionado à seguinte frase: “Tutorial para gravação de vídeos”. Esse será o texto âncora!

Quanto maior for a quantidade de backlinks de qualidade para sua página com o mesmo texto âncora, maiores são as chances de ficar no topo no Google em buscas para aquele termo.

O ideal é fazer com que os textos dos backlinks contenham a palavra-chave de sua página para que o Google consiga estabelecer a relação e assim melhorar seu posicionamento.

5 truques de SEO para vendas que todo Afiliado precisa saber

Compreender a importância desses fatores é o primeiro passo para alcançar bons resultados com SEO para vendas.

Como são muitos detalhes, entendemos que, no início, pode ser um pouco difícil saber por onde começar.

Por isso, separamos a seguir algumas dicas para te ajudar a otimizar sua página, ficar bem posicionado no Google e vender mais!

1. Pesquise palavras-chave relevantes para seu negócio

Quando precisamos de alguma informação, acessamos os mecanismos de busca e digitamos palavras-chave relacionadas com o assunto, não é verdade?

Ao fazer isso, dizemos para o mecanismo exatamente o que buscamos para que ele nos entregue somente os resultados que possam sanar nossas dúvidas.

Para entender melhor, você deve saber que existem dois tipos de palavra-chave: head tail e long tail.

Head tail: são termos mais abrangentes, que não especificam exatamente o que está sendo procurado.

A palavra “alimentação” é um exemplo. Imagine quantas pessoas pesquisam esse termo buscando os mais variados resultados: alimentação saudável, para cães, para prevenir doenças, para emagrecer…

Por ser um termo muito genérico, tem uma procura altíssima. Entretanto, o número de concorrentes também é enorme!

Outro ponto ruim é que as chances de você conquistar um tráfego qualificado usando apenas palavras-chave head tail é menor, já que atrai pessoas que não estão interessadas especificamente no que você vende.

Long tail: esse tipo de palavra-chave é mais detalhada e expressa exatamente o que está sendo procurado.

Ao trabalhar com termos assim, o tráfego de sua página pode até ser menor, mas você garante que os visitantes tenham potencial real de se tornarem seus clientes.

Voltemos ao exemplo da “alimentação”. Palavras-chave long tail para esse termo poderiam ser “alimentação natural”, “alimentação para pets”, “como melhorar a alimentação”, “como ter uma alimentação saudável” etc.

Ao especificar, você consegue atrair as pessoas certas, conversar mais assertivamente com sua audiência e mostrar que pode entregar justamente o que ela precisa.

Para saber quais palavras-chave são ideais para atingir sua persona, você pode usar ferramentas que auxiliam na pesquisa pelos termos.

O Google Keyword Planner, o SEMRush, o Keyword Tool e o Ubersuggest são algumas das diversas opções disponíveis.

Tenha em mente que se o seu site não estiver visível nos resultados de pesquisa para as palavras-chave para as quais você deseja ser encontrado, pode ter certeza de que um de seus concorrentes está — o que, claro, você não quer, certo?

Além disso, ao trabalhar as palavras-chave, é essencial considerar a intenção de busca do usuário. Isso porque as pessoas possuem diferentes objetivos ao pesquisarem por algo no Google.

Por exemplo, quem pesquisa “o que é crossfit?” tem interesse em conhecer, em saber mais sobre esse tipo de atividade. Já quem pesquisa “crossfit perto de mim”, tem interesse em encontrar um espaço para se matricular e se exercitar.

2. Produza conteúdo original e de qualidade

Já abordamos esse quesito anteriormente, mas não nos cansamos de reforçar a importância de um conteúdo de qualidade!

Isso porque, se você não entrega algo valioso para seu público, diminui bastante suas chances de conquistar mais clientes e de manter os que você já tem.

Os conteúdos mais valorizados são os que solucionam os problemas dos usuários de forma completa, sem que seja necessário acessar outros sites para buscar mais respostas.

Sendo assim, ao criar um blog ou um site, foque na publicação de conteúdos bem elaborados, com temas atraentes, úteis e valiosos para sua audiência. 

Quanto mais interessantes os seus conteúdos forem e mais reconhecido você se tornar, maiores serão as oportunidades de fechar negócio.

Para compreender melhor o que traz bons resultados, observe as páginas de seus concorrentes. Foque nas que ocupam as primeiras posições no Google e analise o que elas estão falando e como os conteúdos são apresentados.

Depois disso, tente adaptar para seu negócio o que você achou interessante e busque se sair melhor nos quesitos que identificou como ponto fraco de seu concorrente.

Ponto importante: ao observar o que os concorrentes estão publicando, a ideia é buscar referências e inspirações, não copiar, pois plágio é algo que vai totalmente contra as boas práticas de SEO para vendas.

Além disso, vale a pena produzir conteúdos em diferentes formatos, como vídeos, infográficos etc. Não fique somente restrito ao texto. Expanda os canais.

>> Veja também: a importância do conteúdo evergreen.

3. Trabalhe com links internos e externos

Como dissemos anteriormente, o bom uso de links é um fator importante de SEO para vendas. Tanto os internos quanto os externos podem ser decisivos para um bom ranqueamento da página no Google.

Agora, seja cauteloso ao escolher os links que você utilizará e lembre-se de que não basta encher um conteúdo de links aleatórios.

O que te ajudará a ter mais resultados de SEO para vendas é a qualidade desses links. Por isso, escolha aqueles que irão direcionar seu público para conteúdos que agreguem valor para ele, seja dentro ou fora de seu domínio.

Ao criar links internos, você constrói um caminho para ser seguido pelo Google ao visitar seu site, transferindo autoridade entre as páginas. 

Portanto, selecione a página que melhor aborde o assunto que está sendo falado e adicione o link a um texto âncora de qualidade.

Já os links externos devem ser inseridos com o intuito de oferecer a melhor experiência para os visitantes de sua página.

Como falamos neste post, indicar bons links em sua página ajuda a aumentar sua autoridade e ser bem avaliado pelos robôs do Google. Porém, não podemos esquecer que a intenção principal é agradar o seu cliente, passar uma boa impressão a ele e claro, vender.

Se você direcionar o cliente em potencial para páginas que irão sanar suas dúvidas e deixá-lo realizado, com certeza ele valorizará o que você fez e ficará mais disposto a comprar o seu produto.

4. Mantenha o SEO on page do seu site sempre em dia

O SEO é uma estratégia que deve ser trabalhada continuamente em blogs, sites e páginas de vendas. Ou seja, não é algo que você faz uma coisa aqui, outra ali e pronto, sucesso garantido.

Na verdade, como já mencionamos ao longo deste post, o Google atualiza os seus algoritmos constantemente e caso algo mude, o seu site, o seu blog ou a sua página de vendas pode ser afetada.

Por isso, é muito importante estar sempre atualizado e acompanhando os fatores de ranqueamento do Google para manter o SEO on page do seu negócio em dia.

Além disso, vale ressaltar que esse trabalho deve ser feito em todo o seu site, em todos os posts do seu blog e em todas as suas páginas de venda.

Quanto mais completo for o seu trabalho de SEO, melhores serão os resultados.

5. Atente-se às atualizações dos algoritmos

De 2010 para cá, o Google já fez inúmeras atualizações em seu algoritmo, sendo as principais: 

  • Panda;
  • Penguin;
  • Pirate;
  • Hummingbird;
  • Pigeon;
  • Mobile Friendly Update;
  • Rank Brain;
  • Possum;
  • Fred.

Cada atualização dessa impactou um diferente aspecto no mecanismo de busca e milhares de sites e blogs não só no Brasil, mas em todo o mundo, foram afetados.

A Panda, por exemplo, foi focada na priorização de conteúdos de qualidade. Já a Mobile Friendly Update, teve como objetivo valorizar sites e páginas com design responsivo, isto é, que se adaptavam bem a celulares e tablets.

Portanto, se você tem um negócio online e investe em SEO, é fundamental acompanhar as atualizações do Google para manter o seu site, blog ou página de vendas sempre otimizada, seguindo as boas práticas do mecanismo.

Em muitas dessas atualizações, houve diversos relatos de pessoas que o site ou blog despencou, caindo da página um do Google para a dois, três ou até mais — possivelmente por falta de atualização e de não seguir as diretrizes do mecanismo.

Então, se você não quiser passar por essas e outras situações desagradáveis, mantenha-se sempre atento aos fatores de posicionamento e às mudanças nos algoritmos.

Invista em SEO para vendas

Ao longo deste post, você viu como o SEO para vendas pode te ajudar a atrair mais tráfego e a melhorar as suas vendas. Além disso, viu também quais são os principais truques para isso.

E apesar de ser um conjunto de técnicas amplas e diferenciadas, tanto os Produtores como os Afiliados podem alcançar resultados significativos ao criar um projeto consistente de SEO e trabalhar constantemente para melhorar essa estratégia.

Saiba, ainda, que a aplicação de SEO para vendas é barata e pode trazer resultados bastante compensatórios e duradouros.

Além disso, ao começar a trabalhar com otimização, não desanime se surgirem dúvidas ou dificuldades. Nós sabemos, são muitos detalhes, então, é difícil assimilar tudo de uma só vez.

Contudo, encontrar respostas será fácil, afinal, todo mundo que trabalha com marketing digital hoje em dia está investindo muito em SEO. Você vai ver que existem inúmeros materiais disponíveis sobre esse assunto.

Ficou interessado?

Comece agora a aprender ainda mais sobre o que é SEO e como usá-lo para alcançar as primeiras posições no Google.


Este post foi originalmente escrito em março de 2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.