Geomarketing: saiba o que é, ferramentas e como usá-la?

Marketing Digital

Entenda o que é geomarketing e como utilizá-lo em seu negócio

Descubra como usar a localização em sua estratégia de marketing pode potencializar seus resultados! Aprenda a fazer geomarketing.

Hotmart

12/10/2022 | Por Hotmart

O geomarketing é uma das ações aplicadas no marketing que possibilita, por meio de um mapeamento de localização, que marcas conheçam melhor os consumidores. Em um cenário em que a segmentação é tão importante, a localização também ganha destaque.

Entretanto, esse conceito não surgiu com o marketing digital, como muitas pessoas pensam. Nas vendas offline, por exemplo, já era possível usar essa estratégia de acordo com os locais de atuação do negócio, o foco de vendas em determinadas regiões, a estimativa de possíveis clientes e a aceitação do produto em determinado bairro, por exemplo.

Com o avanço da tecnologia, essa análise de mercado ficou mais refinada, criando soluções mais inteligentes e com um custo menor. Assim, foi possível descobrir as rotinas e necessidades dos potenciais clientes, utilizando informações geomercadológicas. A seguir, vamos abordar os seguintes tópicos:

Banner versão desktop

Se você quer saber mais sobre esse tema e quais são os benefícios do geomarketing para o seu negócio, continue a leitura e confira tudo sobre o assunto!

>> Descubra como o Google Meu Negócio pode ajudar o seu negócio nas buscas locais

O que é geomarekting?

O geomarketing engloba todas as estratégias de uma marca a partir da análise de público mediante características de localização. No passado, esse conceito foi utilizado para determinar qual a melhor região para abrir lojas físicas.

Atualmente, com os avanços da tecnologia e, principalmente, do buzz dos smartphones, o conceito se expandiu. Agora, ele também se refere às ações desenvolvidas com base na inteligência de localização, permitindo criar campanhas personalizadas e atingir o público em uma hora propícia e no lugar certo.

Assim, essa técnica permite, por exemplo, o envio de mensagens e ofertas personalizadas no momento em que uma pessoa passa perto de uma loja.

As inovações permitiram que o endereço de IP dos computadores e os endereços dos GPS ativados nos celulares fossem utilizados pelas marcas. Com esses dados, profissionais conseguem extrair informações sobre o comportamento do público e criar conteúdos mais assertivos.

Ou seja, o geomarketing beneficia não apenas as marcas e empresas, mas também os consumidores, que passam a ser impactados por conteúdos que, de fato, fazem sentido para o local em que estão, as suas preferências e os locais que frequentam.

É possível se esconder do geomarketing?

Há quem acredite que esteja totalmente livre desse tipo de ação, já que mantém o GPS do celular inativo. Se você pensa assim, sinto muito, mas a história é um pouco diferente…

Geomarketing - gif de um homem de óculos escuros e boina olhando por cima de um jornal

Com o Data Science, é possível realizar a análise e interpretação de grandes volumes de informações na internet. Por isso, mesmo que os dados estejam espalhados na rede, as marcas conseguirão acessá-los e organizá-los.

O geomarketing é construído com ações isoladas, mas que, em conjunto, fornecem informações valiosas e precisas.

Os check-ins, as fotos no Instagram, as marcações de empresas e o uso de hashtags são formas de contribuir com a construção de padrões, que serão lidos por algoritmos e estarão disponíveis para que estabelecimentos entendam e conheçam melhor as rotinas de seus públicos.

Portanto, a menos que você deixe de usar dispositivos conectados à internet, não tem como fugir do geomarketing.

Quem deve usar geomarketing?

Qualquer empresa, marca ou empreendedor que utilize estratégias de marketing digital deve se familiarizar com o conceito de geomarketing. E por qual motivo isso é tão importante? Esse é um valioso elemento de segmentação para as suas ações de marketing.

Imagine que você tem um e-commerce, mas as suas entregas são limitadas à região Sudeste do Brasil. Se o seu plano é focar apenas em vendas, por exemplo, não faz sentido direcionar suas comunicações de mídia paga para consumidores em outras regiões.

Ao mesmo tempo, se você está testando mercados e quer entender um pouco mais se vale ou não investir em outras regiões do Brasil, o geomarketing pode te ajudar até mesmo a direcionar esses esforços e validar se esse é um caminho interessante ou não para o seu negócio.

Sendo assim, todos os profissionais que desejam tornar as suas ações e campanhas de comunicação mais segmentadas devem utilizar o recurso de geomarketing, potencializando as suas decisões e permitindo que você crie estratégias ainda mais específicas e direcionadas.

Para que serve o geomarketing?

Em um mercado tão competitivo, é fundamental que você direcione os seus esforços. No mundo digital, com o marketing, isso se tornou ainda mais fácil, o que possibilita uma série de ações segmentadas, facilitando o uso de recursos e aumentando o retorno que cada uma delas pode oferecer.

Independentemente de qual seja o seu segmento de atuação, o geomarketing funciona como uma ferramenta de direcionamento de esforços. Assim, você pode falar exatamente com a audiência que mais faz sentido para o sucesso da sua estratégia de divulgação.

Especialmente pela cobrança por resultados mais efetivos, é muito importante fazer esse direcionamento dos esforços. Para quem atua na área, é possível investir de maneira cada vez mais inteligente, reduzindo o desperdício de recursos com ações pouco efetivas.

Quais os benefícios de aplicar o geomarketing?

Essa ferramenta traz diversos benefícios para as marcas que a utilizam. A demanda por ofertas e experiências personalizadas cresce a cada dia e, sem dúvidas, deixar de usar estratégias como essa é abrir espaço para a concorrência.

No meio offline, o geomarketing auxilia na identificação de pontos de vendas, distribuição de mercadorias e concorrência. No caso do meio online, ela facilita no engajamento dos usuários, assertividade do público e melhor planejamento de ações locais.

Confira outros benefícios abaixo:

  • mapeamento de territórios com concentração do público da marca;
  • análise geográfica do mercado;
  • descoberta de novas áreas e públicos para o negócio;
  • segmentação por localização;
  • estímulo de engajamento espontâneo;
  • criação de campanhas de fidelização;
  • interação com os consumidores.

Por que é importante investir essa estratégia?

O que você seria capaz de fazer para descobrir quais os hábitos de seu público e os lugares em que ele costuma frequentar? Na sociedade atual, entender mais sobre o comportamento da sua audiência pode ser um diferencial competitivo relevante para o sucesso de qualquer negócio.

Algumas informações são primordiais, como é o caso dos restaurantes em que ele almoça, os programas de lazer que realiza e as lojas que visita. Estes são alguns dos exemplos de dados muito valiosos e que podem ajudar a definir, com mais precisão, o perfil de seu cliente ideal (ou persona).

E não é só isso!

Os dados de localização e comportamento permitem otimizar campanhas mais precisas, criar conteúdos muito mais relevantes, enviar notificações e ofertas de acordo com a localização e desenvolver estratégias de divulgação com uma precisão inimaginável.

E quando sua marca aproveita da inteligência de localização, ganha um imenso diferencial competitivo, ganhando a corrida pela atenção e preferência do público com folga!

Além disso, os benefícios de segmentar melhor as suas campanhas podem ser percebidos nos resultados financeiros da companhia. Afinal, os gastos se tornam cada vez mais eficientes e direcionados, garantindo retornos melhores para os seus investimentos.

Como usar o geomarketing em seu negócio?

Antes essa estratégia era usada, em sua maioria, por grandes empresas, que conseguiam elaborar pesquisas de mercado e dispor de equipes para essas análises.

Hoje, com o acesso à internet, pequenos e médios negócios já conseguem utilizar esses mecanismos associados aos dispositivos disponibilizados no marketing digital.

O geomarketing se divide em algumas estratégias. Confira a seguir como utilizá-las.

1. Geotagging

O geotagging é uma das formas de captar a localização dos usuários por meio de marcações da localização do Facebook e Instagram. Essa situação é muito comum quando pessoas visitam lugares pela primeira vez, vão a eventos e shows e realizam viagens.

Por ser uma publicação espontânea, ela tende a gerar bons resultados orgânicos e engajamento. Contudo, a marca precisa fomentar esse tipo de publicação, além de manter os dados do negócio sempre atualizados, com horários de funcionamento, endereço e informações adicionais.

É muito frustrante ver alguma publicação nas redes sociais de um local diferente, mas não conseguir saber onde é ou como é o serviço, por exemplo. Assim, estimular o geotagging pode ajudar clientes em potencial a descobrirem seu estabelecimento!

Monitorar esses conteúdos também é importante para saber como está sendo a experiência do usuário e quais são os possíveis pontos de melhoria.

2. Geotargeting

O geotargeting consiste na segmentação de uma parcela do público mediante sua localização. É possível criar anúncios no Google ou no Facebook e utilizar essa estratégia como um dos requisitos.

Além dos dados de IP e GPS, também preenchemos informações nas redes sociais, como nossa cidade natal e localização atual. Essas plataformas permitem que publicações sejam criadas com restrições geográficas de país, cidade, bairro e até raio de distância.

Essa é uma boa alternativa para negócios locais ou que atendam somente em lojas físicas. Assim, será possível restringir os anúncios apenas para pessoas que realmente terão acesso aos produtos ou serviços.

3. Check-ins

Em redes sociais, os check-ins também são uma das estratégias do geomarketing. É importante que a marca fomente o uso dessa ferramenta, uma vez que isso pode aumentar o engajamento espontâneo e a lembrança de marca.

O Foursquare e o TripAdvisor são plataformas geossociais que permitem que o usuário indique sua localização e o que achou do estabelecimento ou hotel, por exemplo, atribuindo notas e comentários sobre suas experiências.

É interessante que você ofereça ofertas, descontos e serviços exclusivos para aqueles que realizarem esse tipo de ação. Assim, você conecta esse recurso aos seus produtos e serviços, aumentando, por exemplo, as possibilidades de conversão.

4. Geofencing

Já o Geofencing, este permite que marcas ofereçam descontos e conteúdos em tempo real, com base na movimentação do usuário. Com as informações do GPS, os aplicativos — mediante autorização de permissão do uso de localização — enviam ofertas específicas para o usuário no momento em que ele está perto de determinada região.

O Waze é um aplicativo que utiliza isso. Assim que a pessoa entra em determinada área, ele sinaliza que o estabelecimento parceiro equivale a 1 km de distância, por exemplo.

Essa tecnologia não fica restrita às grandes marcas — os pequenos empreendedores também podem criar aplicativos e desenvolver técnicas semelhantes com notificações personalizadas.

5. Geofiltros

Outro exemplo bastante atual de geomarketing: os geofiltros usados em algumas redes sociais, como Snapchat, famoso pelos filtros que os usuários podem inserir em fotos e vídeos.

Funciona assim: depois de identificar a localização do usuário, o app libera filtros personalizados, como o nome da cidade ou do bairro em que a pessoa se encontra.

Porém, usando ferramentas específicas, negócios podem criar seus próprios geofiltros usando a identidade da marca. Assim, sempre que os usuários estiverem em seu estabelecimento ou evento, podem usar esse recurso em suas fotos.

6. Sites personalizados

Às vezes, quando você acessa um site na internet, pode receber a notificação “esse site deseja saber sua localização”. Esse é mais um exemplo de geomarketing. Nesse caso, as páginas usam a localização do usuário para oferecer conteúdos personalizados.

Assim, a página pode identificar o país em que o usuário se encontra e exibir conteúdo de acordo com o idioma da região. Ou, ainda, apresentar anúncios e ofertas específicas para o estado ou cidade em que ele se encontra.

O frete de um e-commerce, por exemplo, pode ser diferente de uma região para outra. Ao pedir essa localização, você garante que apenas os consumidores dos locais certos vão receber as ofertas específicas, evitando dores de cabeça com insatisfação de clientes e aumentando a eficácia das suas ofertas.

3 exemplos de geomarketing na prática

Com todas as informações que apresentamos até aqui, você já entendeu o que é geomarketing e o motivo que faz dele uma métrica importante para seu negócio.

Coca-Cola

A marca de bebidas mais famosa do mundo sabe usar a inteligência geográfica como ninguém em suas ações de marketing.

A Coca-Cola usa as ações de geomarketing, mencionadas anteriormente, para qualificar a gestão de processos e vendas, distribuindo sua linha de produtos nas áreas com maior interesse e demanda.

Por meio dos dados de localização, a companhia consegue saber exatamente em quais regiões vale oferecer determinados produtos. Assim, ela consegue usar a tecnologia para vender mais e melhor.

Boticário

A Boticário foi uma das primeiras marcas a usar os dados de geolocalização do público para tomar decisões estratégicas.

Por meio do geomarketing, a empresa de cosméticos e perfumes consegue determinar com muita precisão onde onde expandir sua rede de franquias.

Essa estratégia ajuda a otimizar investimentos, já que evita que lojas sejam abertas em locais muito próximos, concorrendo umas com as outras, ou em locais onde o retorno esperado é muito baixo.

Panfletagem

Não pense que o geomarketing só pode ser usado em estratégias online. Algumas práticas antigas, como a distribuição de panfletos, ainda são bastante eficientes e se beneficiam dos dados do geomarekting.

Com as informações de localização, qualquer empreendimento que precisa distribuir materiais promocionais podem determinar, adequadamente, quais as regiões com mais oportunidade de conversão.

Com o geomarketing, é possível identificar em qual bairro da cidade um novo empreendimento imobiliário tem mais chance de chamar a atenção do público.

“Diga-me por onde andas e te direi quem és”

Com o mercado cada vez mais competitivo, sai na frente quem conhece bem o perfil e o comportamento do consumidor. E o geomarketing é peça fundamental nessa tarefa.

Por meio dessa estratégia, é possível criar e oferecer conteúdos mais direcionados, de acordo com a localização geográfica do público. Assim, fica fácil conquistar a atenção e a preferência da audiência, além de significar o uso mais inteligente dos seus recursos financeiros.

E você, já conhecia o geomarketing? Já utilizou essa estratégia em seu negócio? Se você entendeu a importância dessa ferramenta para sua marca, o que acha de encontrar outras formas de potencializar o seu negócio? Descubra agora como criar um curso online em vídeo 2.0 com a Hotmart!