Imagem do logotipo da Hotmart no centro, ao redor dela. dois símbolos, um símbolo de dólar e outra de localização. Tudo faz referência às oportunidades de negócio fora do mercado digital.

Carreira no mundo digital

10 oportunidades de negócio fora do mercado tradicional!

Conheça algumas oportunidades de negócio além do trabalho tradicional para se diferenciar profissionalmente e fazer o que você gosta.

Hotmart

19/08/2022 | Por Hotmart

Se você procura se diferenciar profissionalmente, conheça agora 10 oportunidades de negócio além do mercado tradicional de trabalho.

As novas gerações, especialmente a chamada “geração Y”, possuem hábitos e comportamentos muito diferentes das anteriores, como o grande envolvimento com o mundo digital. Essa relação mais próxima com a internet influencia diversos aspectos da vida dos millennials, como os anseios profissionais.

Se há algumas décadas os jovens valorizavam mais aspectos como estabilidade financeira e status social na hora de procurar um emprego, hoje o cenário mudou. O foco dos millennials é a liberdade, flexibilidade e inovação no ambiente de trabalho.

E diante dessa mudança de perfil, o mercado de trabalho também mudou para acompanhar o ritmo exigido pelas novas gerações. O desejo de trabalhar de casa ou de maneira remota em qualquer lugar do mundo com aquilo que gosta já é uma realidade de vários profissionais.

Mas se engana quem pensa que somente os jovens têm interesse em mudar seus rumos profissionais.

Há um número expressivo de pessoas já inseridas no mercado que, insatisfeitas com a carreira, desmotivadas ou curiosas para tentar algo mais desafiador, buscam novas e mais modernas oportunidades de negócio para gerar renda.

O que é uma oportunidade de negócio e como identificá-la?

Antes de trazer exemplos de empreendimentos fora do mercado tradicional, é importante entender qual o conceito de oportunidade de negócio e como é possível identificá-la para prosperar.

Uma oportunidade de negócio é um espaço que um empreendedor encontra para vender um produto ou serviço, com base nas demandas e necessidades de um grupo de pessoas. 

Diferente de uma ideia de negócio, que não depende de viabilidade, a oportunidade de negócio precisa ser algo pautado na realidade, em um espaço de mercado que está vazio, ou com pouca concorrência, e que pode ser explorado.

Vamos a exemplos. Imagine que você teve a ideia de criar um novo modelo de relógio, capaz de medir os batimentos cardíacos das pessoas. É uma ótima ideia (que já existe), mas não necessariamente é uma oportunidade de negócio viável.

Entretanto, se você faz uma pesquisa e identifica que os atletas de uma cidade específica não possuem acesso a um relógio deste tipo e que, portanto, não possuem meios de medir os batimentos cardíacos ao se exercitar, você tem uma oportunidade de negócio.

Aí está a diferença entre uma ideia e uma oportunidade de negócio. A primeira não é pautada em chances reais de realização. A segunda depende disso para prosperar.

Além da viabilidade, temos outros fatores que te ajudam a entender se você está identificando ou não uma oportunidade de negócio. São eles:

  • valor agregado do produto e capacidade de gerar benefícios contínuos para quem o compra;
  • duração da oportunidade. Algumas duram apenas por um período, mas outras podem até ser permanentes;
  • custo-benefício. Será que as vendas serão maiores do que o investimento feito? A produção terá grandes custos?

Você deve considerar todos esses elementos quando estiver avaliando uma oportunidade de negócio. Só assim será possível entender se você está diante de uma chance de ouro, ou de um plano arriscado.

Outro ponto fundamental é entender quais oportunidades fazem parte do mercado tradicional e quais são diferentes do comum. Para isso, precisamos abordar com profundidade a própria ideia de mercado tradicional.

O que é o mercado tradicional?

Quando dizemos “mercado tradicional” estamos nos referindo, então, ao mercado que valoriza empregos ou escolhas profissionais marcadas pela busca por estabilidade no trabalho e retorno financeiro.

O caminho mais comum até hoje e, portanto, o que ainda é mais recomendado para os jovens que estão decidindo seu futuro profissional é o de ingressar em um curso de graduação, se formar, especializar-se naquela área e conseguir um emprego estável como, por exemplo, uma vaga em concurso público.

Porém, com tantas transformações decorrentes da revolução tecnológica, esse padrão tem sido superado por um número cada vez maior de pessoas.

Ao conhecerem mais as oportunidades de negócio oferecidas pelo mercado digital, as pessoas têm optado por carreiras mais dinâmicas e que permitam que elas explorem outras habilidades e conhecimentos além daquelas adquiridas em uma universidade.

Com isso, as profissões do futuro já não estão mais tão distantes assim e é possível que você até conheça pessoas que já atuam fora do mercado tradicional. Confira algumas dessas profissões:

VIDEO | As 10 PROFISSÕES DO FUTURO – Hotmart Tips #40

Banner versão desktop

Por que o mercado digital está em alta?

Há alguns anos, era difícil imaginar que um dia estaríamos contratando motoristas particulares pelo celular, trocando os quartos de hotel por apartamentos de pessoas que não conhecemos para ampliar as experiências nas viagens, agendando serviços de limpeza para casa e para carros por um aplicativo e usando cartão de crédito sem pagar nenhuma taxa.

Se agora já temos tantas mudanças, é possível prever que os trabalhos realizados pelas próximas gerações terão um perfil ainda mais diferente do que estamos acostumados.

Inclusive, mudanças significativas já estão acontecendo, trazendo uma valorização crescente em trabalhos com foco na criatividade e relacionamento e, consequentemente, a desvalorização de empregos tradicionais que sejam pautados em atividades monótonas e engessadas.

Presenciamos o surgimento de profissões para as quais ainda não há nem mesmo cursos de graduação elaborados, o que fomentou o crescimento dos cursos online, por meio das plataformas de educação a distância (EAD), para absorver a demanda do público.

Essas profissões envolvem, em sua grande maioria, atividades diretamente conectadas ao mundo digital como desenvolvedores de software, profissionais de marketing digital, especialistas em experiência dos usuários, produtores de conteúdo, entre outros.

As melhores 10 oportunidades de negócio fora do mercado tradicional

1. Coaching

O coaching é uma metodologia de capacitação e desenvolvimento humano na qual, com o uso de ferramentas e técnicas específicas, são trabalhadas as mudanças comportamentais necessárias para alcançar as metas estabelecidas pelo cliente no início do processo.

Atualmente, ele está amplamente difundido e pode ser aplicado tanto para o crescimento profissional quanto pessoal.

Banner versão desktop

2. Consultoria

O trabalho de consultor consiste em utilizar algum conhecimento e/ou experiência específica para auxiliar o cliente em determinada área da vida.

Pessoas e empresas contratam esses especialistas pelos mais diversos motivos e para receberem ajuda em algum aspecto no qual se sentem despreparadas ou inexperientes.

Podem ser prestadas consultorias financeira, de imagem, de organização pessoal e profissional, empresarial, entre outras.

Para quem pretende trabalhar em casa, essa é uma oportunidade de negócio com a qual você consegue atuar por Skype ou outras ferramentas de vídeo.

O profissional pode atuar em consultas presenciais, online ou por meio de cursos direcionados para um público específico.

3. Aulas online

Com o crescimento da educação a distância, atuar como professor online é uma das melhores oportunidades de negócio que pode experimentar.

Caso você já trabalhe com aulas presenciais, será necessário apenas adequar a sua forma de ensino às particularidades do ambiente virtual.

No entanto, há espaço mesmo para quem nunca lecionou, mas possui conhecimento em determinado conteúdo e esteja disposto a compartilhá-lo.

Uma das vantagens de dar aulas online é o fato de não ser necessário se apegar às matérias básicas. Ou seja, você pode explorar conteúdos que gosta, domina e se sinta preparado para preparar um material relevante para os usuários.

As aulas podem ser elaboradas em diversos formatos, como videoaulas, ebooks, audiobooks, entre outros.

4. Freelancer

O trabalho como freelancer é muito adequado principalmente para quem quer ser um nômade digital, ou seja, trabalhar viajando.

Por algum tempo, trabalhar como freelancer era associado somente a formas de ganhar dinheiro extra no tempo livre que as pessoas tinham após uma jornada de trabalho formal.

Contudo, com uma busca cada vez maior por liberdade e autonomia para gerenciar suas próprias carreiras, o número de nômades digitais que se sustentam somente por meio dessas atividades temporárias tem aumentado significativamente.

Como freelancer, você pode atuar na área de redação e revisão de textos, criação de conteúdo para redes sociais, tradução, fotografia, entre várias outras. O importante é saber o que você faz de melhor e oferecer esses serviços para pessoas que precisam deles.

As opções são muitas e, com dedicação, pode ser bem lucrativo.

VIDEO | FREELANCER: o que é e como trabalhar pela internet | 3 ideias para trabalhar de casa

5. E-commerce

Caso a sua ideia seja uma das duas anteriores, o e-commerce é uma das possibilidades para venda dos produtos.

Mas a criação de lojas virtuais pode ser uma opção tanto para quem quer comercializar o que produz quanto para quem tem interesse em revender para gerar renda.

Você pode, por exemplo, investir em peças de roupas, sapatos, bolsas, produtos fitness ou qualquer outra coisa que possa ser vendida. O próximo passo é fotografá-las, criar seu e-commerce e disponibilizá-las para vendas online.

Se esse for seu caso, não se esqueça de pensar em formas de pagamento e, principalmente, na maneira como você entregará os produtos para quem comprar em sua loja virtual.

6. Influenciador digital

Hoje em dia, é difícil ter alguém que não conheça pelo menos um influenciador digital.

Essa é uma tendência no mundo virtual e pode ser a oportunidade de negócio perfeita para quem busca no empreendedorismo digital a saída do mercado tradicional de trabalho.

Para se tornar um influenciador digital é necessário produzir conteúdo de qualidade para uma audiência segmentada e compartilhá-lo em diversos canais existentes como YouTube, Facebook e Instagram.

Com o tempo e o uso das devidas estratégias de marketing, as publicações alcançam um público significativo e os usuários começam a estabelecer um vínculo de credibilidade com o influenciador.

Dessa forma, ele passa a ser considerado uma autoridade no nicho em que atua, atraindo a atenção de marcas e empresas que o procuram para divulgar seus produtos por meio do uso de sua imagem.

Para gerar renda como influenciador digital é possível, ainda, usar a influência conquistada para divulgar e vender seus próprios produtos digitais.

E, ao contrário do que se pensa, não é necessário ter milhões de seguidores para atuar como influenciador digital. Hoje em dia, os nanoinfluencers, com um público menor, porém mais segmentado, são muito disputados por marcas que buscam uma audiência qualificada.

7. Blogueiro

Para quem escreve bem e pensa em investir em uma profissão não tradicional, que permita trabalhar em casa, organizar seu próprio horário e fazer o que gosta, criar e manter um blog é uma das melhores oportunidades de negócio digital.

Prepare-se, no entanto, para estudar bastante e criar conteúdo interessante e atrativo para sua audiência para se diferenciar e alcançar bons resultados.

O interessante de ser blogueiro é ter acesso a várias possibilidades de gerar renda. Você pode:

  • Vender seus produtos digitais, como ebooks e cursos online;
  • Abrir espaço em seu blog para outras pessoas colocarem anúncios pagos;
  • Recomendar produtos de empresas ao se tornar um influenciador digital, como falamos no item anterior;
  • Divulgar seus serviços (consultorias, coaching, palestras);
  • Se tornar Afiliado, que explicaremos com mais detalhes a seguir.
Banner versão desktop

8. Afiliado

Outra opção de oportunidades de negócio é participar de um programa de Afiliados, indicando produtos, sejam eles físicos ou digitais, de outras pessoas para receber comissão em troca de cada venda realizada.

Quem decide trabalhar como Afiliado deve escolher produtos do seu nicho de mercado e que possuam alto poder de vendas para fazer propaganda por meio de links, banners e outras ações e, assim, gerar renda.

É claro que estamos falando aqui resumidamente como funciona essa profissão. Mas se você ficou interessado com a possibilidade de ganhar dinheiro indicando produtos de terceiros, não deixe de conferir nosso post que mostra os 5 passos iniciais para se tornar um Afiliado.

VIDEO | Como fazer a PRIMEIRA VENDA COMO AFILIADO? | Hotmart Tips

9. Produtor Digital

Você também pode buscar uma oportunidade de negócio como produtor digital, uma das áreas mais em alta dos últimos anos, especialmente quando falamos da produção de conteúdo e vendas pela internet.

Em linhas gerais, podemos dizer que o produtor digital é uma pessoa que detém um conhecimento específico e decide criar um produto em cima disso, divulgando-o para outras pessoas.

Vamos a um exemplo. Se você é um contador, você pode se tornar um produtor digital criando um curso de contabilidade, ou um e-book sobre o assunto. Com isso, você transmite o seu conhecimento, criando um conteúdo que pode ser adquirido online.

Qualquer pessoa com conhecimento específico em uma área pode ser uma produtora digital. Além disso, é possível explorar diversos formatos, como cursos online, webinars, audiobooks, e-books, infográficos, entre outros documentos e mídias.

Para ter mais sucesso como produtor digital, você pode contar com o suporte de estratégias de marketing digital e programas de Afiliados, como os que abordamos anteriormente.

10. Criador de conteúdo

Por fim uma das melhores oportunidades de negócio, você pode se tornar um criador de conteúdo especializado, com produções diversas para redes sociais como YouTube, TikTok e Instagram, ou em outros canais, como blogs e fóruns específicos.

Um criador de conteúdo é um profissional que usa suas habilidades de comunicação para transmitir mensagens, ensinar, ou simplesmente entreter usuários em canais digitais.

Diferente de influenciador, que tem foco na venda de produtos e criação de autoridade por meio de influência, o criador de conteúdo pode ter diversos focos, que vão além da divulgação.

Um exemplo de criadores de conteúdo são YouTubers, ou até mesmo blogueiros, como os que fizeram grande sucesso nos anos 2010.

Criadores de conteúdo não necessariamente precisam ganhar dinheiro vendendo produtos. Eles podem lucrar com parcerias com outras marcas, ou até mesmo com AdSense nas plataformas digitais.

Os bons criadores de conteúdo se tornam especialistas em um nicho, se tornando uma referência em produções de qualidade, em diversos formatos. Além disso, é importante ter “jogo de cintura” para se adaptar a novas plataformas e mudanças de algoritmo.

As regras de alcance digital mudam sempre. Para estar bem, é preciso se adaptar às mudanças para continuar crescendo. Essa é uma das tarefas dos criadores de conteúdo.

Conheça a Economia dos Criadores, a sua nova oportunidade de negócio

Seja como produtor digital, criador de conteúdo ou influencer, há um padrão estabelecido nos últimos anos: o crescimento da economia digital e das novas formas de conquistar clientes e gerar vendas.

A Creator Economy no Brasil (também conhecida como Economia dos Criadores) surge com as estratégias de marketing digital e a dinâmica agitada das redes sociais, que trouxeram novas oportunidades de negócio, que estão sendo assimiladas por pessoas em todo o mundo. Novas formas de ganhar dinheiro estão surgindo e conteúdos mais diversos estão sendo produzidos.

Nessa nova realidade, quem domina as ferramentas de comunicação e produção de conteúdo está mais preparado (a) para conquistar o mercado, independentemente do nicho.

Para te ajudar nesse processo, criamos um conteúdo exclusivo, o e-book Economia dos Criadores, que traz diversos detalhes sobre esse novo cenário, com dicas de como ser bem-sucedido. Conheça o conteúdo!


Este post foi originalmente publicado em janeiro de 2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.