Início / Blog / Como escolher um nicho: 7 dicas para começar seu negócio
Fechar

Como escolher um nicho: 7 dicas para começar seu negócio

Seu nicho de mercado determina o público para o qual você falará. Aprenda como escolher o nicho de mercado certo para seu produto.

Nicho de mercado - Quatro círulos ligados por linhas contendo ilustrações de um cachorro, pincél, violão e talheres representando diferentes nichos de mercado

Escolher um nicho de mercado é uma etapa crucial para todo mundo que está começando um novo negócio. Afinal, é impossível criar um produto ou serviço que atenda às necessidades de todos os públicos. As pessoas são diferentes, assim como seus interesses e perfis demográficos.

Ao definir um nicho para sua marca, você determina o público para o qual falará e, consequentemente, as estratégias que utilizará para convencer essas pessoas a comprarem de você.

No vídeo abaixo, o Leandro, analista de Marketing aqui da Hotmart, fala um pouco sobre nichos de mercado e se vale a pena se dedicar a um deles. Veja só!

Continue a leitura e confira algumas dicas que vão ajudar você a escolher um nicho que representa o equilíbrio perfeito entre suas habilidades e um mercado lucrativo!

Post index MenuÍndice
O que é um nicho de mercado? Por que é importante definir um nicho de mercado? Quais os tipos de nichos de mercado? Como definir o seu nicho de mercado? 7 ferramentas para encontrar um nicho Como ser referência em um nicho de mercado?
Voltar ao Índice

O que é um nicho de mercado?

262

Se você já se aventurou pelo blog da Hotmart, com certeza deve ter visto alguns trechos mencionando a palavra nicho, certo? Esse termo é bem comum para quem lida com o marketing e vendas, mas nem todo mundo sabe o que ele significa de verdade.

Saber o que é um nicho é importantíssimo para montar estratégias e alcançar o público certo para o seu negócio. Afinal, você não quer investir os seus recursos atraindo o público errado. 

Aqui, a gente te explica: um nicho de mercado é caracterizado por uma parcela de um grande grupo consumidor com perfil e interesses semelhantes. Um nicho representa também uma oportunidade dentro de um ramo de negócios.

Ele pode ser amplo, como materiais esportivos — ou específico, como equipamentos de proteção para jogadores de futebol americano.

Qual a diferença entre nicho e segmento de mercado?

Você deve estar pensando, mas e a segmentação de mercado? É o mesmo que nicho? A resposta é não. Muitos profissionais usam os termos como sinônimo, mas a diferença entre eles está na especificidade dos grupos. Vamos explicar melhor.

Um segmento é um grupo mais amplo, com consumidores com dores semelhantes. Enquanto isso, o nicho de mercado é um grupo mais específico e — muitas vezes — inexplorado. Isto é, o nicho é uma pequena parcela de um segmento de mercado.

Além de determinar a persona certa para seu produto, o nicho também procura explorar novos mercados, buscando suprir demandas que ainda não têm tanta atenção ou fortes concorrentes no mercado.

Por exemplo, se você analisar marcas como Amazon, Submarino e Lojas Americanas, perceberá que todas elas trabalham com uma gama muito ampla de produtos e serviços. Isso faz com que o grupo consumidor destes e-commerces seja muito abrangente.

Dessa forma, é possível ganhar dinheiro na internet ao atingir um jovem de 20 anos que se interessa por produtos fitness, por exemplo, e uma dona de casa de 40 anos que busca por utilidades domésticas.

Agora, vamos pensar na grande rede de cosméticos MAC: perceba que eles têm um público mais específico, as pessoas que gostam de maquiagem. Isso faz com que a comunicação e até mesmo a escolha dos embaixadores da marca sejam totalmente focadas em atender às necessidades desse público.

Afunilando um pouco mais, podemos mencionar a marca Eleiko, que fornece barras e plataformas para atletas e profissionais que praticam Crossfit. Bem específico, certo? Nesse caso, o grupo interessado pela marca é menor, mas por oferecer um produto singular no mercado, a marca acaba sendo mais assertiva em suas ações de marketing digital.

262

Por que é importante definir um nicho de mercado?

Definir o seu nicho torna-se extremamente importante para ter assertividade nas suas estratégias de vendas, como já falamos anteriormente. Portanto, se você deseja começar um negócio e está à procura de um mercado para atuar, você prefere:

  1. Entrar em um mercado amplo, com vários concorrentes de peso, no qual possa vender produtos para diferentes públicos,

ou

  1. Encontrar um segmento pouco explorado e tentar se tornar uma autoridade naquele ramo, oferecendo produtos ideais para o momento de compra de seu consumidor?

A não ser que você tenha grande investimento por trás de seu novo negócio, estamos certos de que você viu uma ótima oportunidade na opção B. A seguir, explicamos por que é tão importante escolher um nicho:

a) Concorrência menor

Uma das principais vantagens de se trabalhar em um mercado muito segmentado é a falta de grandes concorrentes, já que, em geral, nichos específicos são pouco explorados. Usando o exemplo da marca Eleiko, trata-se de uma empresa de equipamentos esportivos, mas que atende a demanda de um público bem específico.

Se a marca optasse por palavras-chave genéricas, como “equipamentos esportivos”, teria que enfrentar a concorrência de domínios consolidados neste segmento e seria bem provável que gastaria muito dinheiro com publicidade para atrair visitantes para a página deles.

Percebe o erro nessa estratégia?

Porém, ao focar em palavras-chave mais específicas, como equipamentos para esportes de alto rendimento, a marca foca sua atuação em um nicho menos explorado e, portanto, com menos concorrentes.

b) Público mais qualificado para sua oferta

Você pode encontrar aqui no blog muitos posts sobre o funil de vendas, mas, resumidamente, trata-se do processo de acompanhar seus usuários por todas as etapas da jornada do comprador — desde o momento em que ele toma conhecimento de seu produto até o momento da compra.

E por que você deve se importar com isso? Calma, que a gente chega já lá!

O usuário que procura por um produto ou serviço mais segmentado, geralmente, está entre as fases de consideração e conversão de seu funil de vendas, pois já identificou que tem um problema e está em busca de uma solução. Sendo assim, ele está mais propenso a se inscrever em seu site para receber mais informações e até mesmo solicitar um orçamento.

Quanto menor for o nicho, mais fácil será entender as necessidades de seu público-alvo e produzir conteúdo que atenda às demandas desses usuários no momento que eles mais precisam.

Nem precisa dizer que quando você gera valor para as pessoas que acessam sua página, fica mais fácil convencê-las a comprar seu produto depois, certo?

c) Pioneirismo

Atuando em um nicho segmentado, você também tem a chance de ser pioneiro em um mercado que ainda não identificou novas demandas do público — como o mercado voltado para os celíacos, que há pouco tempo era praticamente inexistente no Brasil. 

Já pensou como as primeiras empresas que investiram nesse segmento estão hoje em dia? Ao prover uma solução para pessoas que não consomem produtos com glúten, eles construíram uma autoridade online e ganharam muito com mídia espontânea.

Ainda falando sobre pioneirismo, há a possibilidade de se criar uma nova demanda e, então, fornecer sua solução para um novo público. Você pode mapear sua persona profundamente e entender como é o comportamento de seu cliente ideal.

Se seu público sente que você o compreende e que está falando diretamente com ele, se sentirá mais confiante para comprar seus produtos, mesmo que não seja uma necessidade urgente para ele.

d) Possibilidade de fechar parcerias estratégicas

Segmentando sua estratégia em um nicho determinado, você poderá encontrar parceiros que podem ajudar no sucesso de sua campanha.

Essas parcerias podem acontecer com outros negócios, que não competem com o seu empreendimento e ajudam a dar bons resultados para a sua campanha.

Aqui, você pode, por exemplo, se fortalecer ao fazer parcerias com influenciadores digitais ou outros tipos de afiliados.

São pessoas que têm plena dominância nas redes sociais e são capazes de ajudar a divulgar a sua marca. Elas possuem uma boa comunicação com o nicho, podendo ajudar não só na campanha, mas também a entender melhor as nuances e necessidades do público.

Quais os tipos de nicho de mercado? 

Bom, até aqui você entendeu a definição e a importância de definir um nicho, correto?

Mas, para saber como um faz sentido para você e, principalmente, como ele pode dar retorno, é preciso entender os diferentes tipos de segmentação — são quatro: geográfica, demográfica, psicográfica e comportamental.

Vamos falar um pouco sobre cada uma? Veja só!

Segmentação geográfica

Esse tipo de nicho se baseia na localidade de seu público-alvo. Geralmente é o mesmo local onde o negócio se encontra, mas, delimitando-se em cidade, estado, país ou até mesmo no bairro.

Obviamente, como em todo nicho, é preciso um estudo amplo sobre o público encontrado nele e, claro, sobre os concorrentes que atuam no mesmo local.

Também é comum que a segmentação geográfica seja aplicada em um tipo de estratégia chamada geomarketing e seja usada por negócios de bairros menores, ou mesmo grandes organizações que abrem uma sede num país ou em uma cidade nova.

Segmentação demográfica

Já nessa segmentação, o nicho será levado em conta considerando idade, gênero, religião, renda ou grau de instrução.

Essas informações são determinantes para certos hábitos de um público e que, por sua vez, influenciam no poder de compra de uma pessoa.

Sem mencionar que essas informações determinam a linguagem que você deve usar na sua estratégia.

Exemplos não faltam de campanhas definidas por esse segmento: geralmente produtos relacionados a um gênero, como absorventes, por exemplo. Ou de restaurantes de alta gastronomia. 

Segmentação psicográfica

Por aqui, você encontra um nicho determinado pelo estilo de vida de seu público, bem como por valores e personalidade.

São campanhas que se baseiam, geralmente, em um estilo de vida ou mesmo uma ideologia. Por isso mesmo, é bem comum em empresas que vendem produtos veganos ou alimentos sem lactose e lojas voltadas para um gênero musical, por exemplo. 

Segmentação comportamental

O nicho segmentado pelo comportamento é aquele baseado nos hábitos de consumo do seu público.

Ele leva em conta o histórico de compras de um consumidor, ou seja, o tipo de produtos que determinada pessoa costuma consumir. Geralmente, o público desse nicho observa qual o benefício de certa mercadoria para sua vida.

Um bom exemplo são campanhas de peças esportivas, como tênis para corrida. Empreendimentos de delivery também usam bastante esse tipo de nicho.

Como definir o seu nicho de mercado?

Agora chegou a hora de pensar na definição de um nicho para o seu negócio. Isso deve ser feito antes mesmo de começar a vender na internet, ok?

Além disso, é preciso estudar e planejar muito. Caso contrário, suas ações não serão tão assertivas e dificilmente alcançarão o resultado esperado.

A seguir, você encontrará algumas dicas que preparamos para ajudar você a empreender.

1. Descubra o mercado em que você quer trabalhar

Vamos começar com a definição do mercado ideal para você. Não recomendamos escolher um nicho só porque está em evidência ou em alta. A melhor opção é optar por algo familiar, que você tenha afinidade e interesse. Ou seja, os nichos mais lucrativos serão aqueles já conhecidos por você.

Por exemplo, se você sempre praticou esportes, pode ser uma boa ideia entrar no mercado de venda de artigos esportivos para o esporte que pratica. Se você sempre gostou de cozinhar, que tal entrar no mercado de venda de marmitas congeladas, por exemplo? Ou até mesmo abrir um restaurante especializado em alguma cozinha.

Para descobrir um bom nicho no mercado que você tem afinidade e interesse, o ideal é estudar. A internet é o lugar mais acessível para pesquisar e encontrar nichos pouco explorados. Pense também nas suas necessidades como consumidor. 

2. Identifique um problema que você pode resolver

O próximo passo é procurar saber do problema ou necessidade do seu nicho. Saiba que existem questões ainda não exploradas pelos concorrentes, dessa forma, sua missão é criar uma solução perfeita para o seu público-alvo.

Se você tem familiaridade com o assunto, como mencionamos nos parágrafos anteriores, pode ser que você já saiba a necessidade do nicho. Nesse caso, você só precisa validar e viabilizar a solução.

Mas se você ainda não identificou um problema ou se tem dúvidas se tal necessidade aflige o seu nicho, a dica é buscar palavras-chave, além dos comentários de clientes nas redes sociais dos concorrentes, e até mesmo procurar outros canais nos quais seja possível encontrar as opiniões do público, como o ReclameAqui.

3. Avalie a oferta e procura 

Outro detalhe muito importante na hora de escolher um nicho de mercado é verificar se existe procura por esse produto e se marcas concorrentes oferecem soluções similares. Afinal, você não quer investir em um negócio sem perspectivas, não é mesmo?

Fazer isso é bastante simples.

Com sua lista de temas potenciais já criada, inicie uma pesquisa nas ferramentas de palavras-chave dos buscadores mais utilizados, como o do Google, sobre a demanda por esses assuntos.

Verifique também as buscas similares ao que você deseja produzir. Elas dão excelentes insights sobre as dores do público.

Essas ferramentas apresentam a quantidade de buscas mensais, locais e globais, por palavras-chave. Uma das melhores ferramentas para verificar a demanda por um nicho é a Google Keyword Planner, mas você ainda pode recorrer ao Keywordtool.io e ao SEMrush.

Verifique na ferramenta qual o índice de procura pelo assunto do produto na internet: há demanda suficiente? Com que frequência suas principais palavras-chave são buscadas?

Verifique também se existem produtos similares sendo vendidos nos sites que aparecem nos buscadores quando essas keywords são buscadas e, caso existam, analise a concorrência.

Cruzando os dados de demanda e conhecendo seus concorrentes, você conseguirá analisar a viabilidade de cada uma de suas opções, sendo que o ideal é escolher um nicho com alta demanda e pouca competição.

4. Pesquise as tendências

Sempre terão usuários buscando soluções para emagrecer, ganhar dinheiro trabalhando em casa, dicas para ser mais produtivo, entre outros temas do momento.

As tendências são itens com grande procura, mas também com muita oferta, e ser mais um na multidão não fará você ser bem-sucedido. Por isso, o ideal é dar sequência às suas pesquisas para encontrar tendências mais específicas e escolher um nicho com maior procura e menor oferta.

Existem algumas ferramentas que podem te ajudar nesse trabalho. É o caso da Ubersuggest, que sugere palavras-chave específicas e com subníveis relacionados ao tema que você está pesquisando, cruzando dados de buscas reais.

O próprio Google também pode trazer insights valiosos. Ao realizar uma pesquisa, a ferramenta completa automaticamente sua frase com os termos mais buscados, e essas sugestões podem te dar boas ideias de nichos de mercado para investir!

escolher um nicho - pesquisa no google

Para tomar a melhor decisão sobre as sugestões, utilize também o Google Trends. Com essa ferramenta, é possível fazer um comparativo entre palavras-chave, visualizando em um gráfico qual a melhor opção para você segmentar.

pesquisa no trends

5. Analise os concorrentes

Chegou a hora de pesquisar os concorrentes e como eles se comportam. Ou seja, estude o problema que esses negócios tentam solucionar. Sabe por que? Quando muitas empresas tentam resolver o mesmo problema, o mercado torna-se saturado. 

Por isso, avalie tudo além das soluções oferecidas: pesquise os preços, os canais de comunicação e como é a linguagem deles com o público — eles são mais formais ou informais, como a Netflix?

Essa estratégia permite encontrar brechas no mercado e, assim, você tem a oportunidade de oferecer soluções inovadoras. Isso gera valor ao cliente, ou seja, você obtém uma percepção positiva para ele. Chamamos isso de vantagem competitiva — foque nisso, ok?

6. Foque em um público específico 

Você já deve ter lido sobre a persona na maioria dos textos deste blog, e não neste poderia ser diferente, já que o perfil do comprador ideal influencia todas as decisões estratégicas de seu negócio.

  • Que tipo de conteúdo eu devo abordar?
  • Quais são as redes sociais nas quais a minha audiência busca informação?
  • Quais as necessidades desse público?
  • O que ele espera do meu produto?

Se você ainda não sabe qual parcela do mercado pretende atingir, fica impossível divulgar seu produto, a não ser que você queira perder muito dinheiro ou confundir sua audiência.

Criar um produto para adolescentes não é específico o suficiente. Mas selecionar adolescentes, do sexo masculino, que praticam esportes radicais e estudam em escolas particulares de Belo Horizonte, fará com que você seja mais assertivo em sua proposta.

7. Faça testes! 

Uma vez que você escolheu um nicho correspondente à sua habilidade, está na hora de testar se sua ideia tem potencial para conquistar o mercado.

Para isso, você precisará criar um protótipo, ou MVP (Minimum Viable Product), que é uma versão inicial de seu produto e que te permitirá coletar dados de seus consumidores e validar sua ideia, sem muito esforço e gastando menos recursos.

Você pode oferecer essa versão para teste, um free trial de seu serviço, disponibilizar o primeiro módulo de seu curso online gratuitamente, e observar como sua audiência reage a estes conteúdos.

Promover um webinário também pode ser ótimo para entender as principais dúvidas de sua audiência e fazer os ajustes necessários antes de lançar seu produto.

7 ferramentas para encontrar um nicho de mercado

Não é tão simples ter ideias inovadoras de produtos ou serviços para atender mercados de nicho. Muitas vezes, definir uma persona, analisar a concorrência e fazer um brainstorming pode não ser suficiente.

Felizmente, existem algumas ferramentas que ajudam a escolher um nicho de mercado por meio de dados precisos e segmentados. A seguir, você confere algumas das melhores:

1. Google 

BLOG_como-escolher-um-nicho-autocompletar

Como vimos, a função “autocompletar” do buscador oferece muitas ideias de nichos de mercado. Isso porque todas as sugestões são baseadas nas principais pesquisas realizadas pelos usuários da ferramenta.

Para usar esse recurso, basta usar o nome do produto + algum complemento, como “para”, “de” ou algum adjetivo.

Por exemplo, ao procurar por “curso de marketing para…” o Google sugere uma infinidade de possíveis nichos que você pode explorar, como cursos de marketing para advogados, estética, Instagram, dentistas, entre outros.

2. Google Maps

BLOG_como-escolher-um-nicho-maps

É isso mesmo. O Maps não serve apenas para traçar rotas de trânsito ou encontrar estabelecimentos perto de você. Ele é outra ferramenta do Google que pode oferecer boas ideias de nichos de negócio.

Com o Maps, você consegue traçar as bases de uma estratégia de segmentação geográfica, algo interessante caso você pretenda investir em localidades onde o nicho escolhido ainda não é explorado.

Para fazer isso, basta pesquisar o tipo de estabelecimento e o recorte geográfico desejado. Por exemplo, você pode procurar por “loja de informática no centro de Belo Horizonte”.

Dessa maneira, você descobre se em determinada cidade, bairro ou local, existem outros estabelecimentos ou profissionais que oferecem os mesmos serviços que você e pode  focar em regiões carentes de negócios do seu nicho de atuação.

3. Google Trends 

BLOG_como-escolher-um-nicho-trends

Você se lembra que explicamos que é importante ficar atento às últimas tendências na hora de escolher um nicho? Isso acontece porque os interesses do público mudam constantemente e o que hoje é moda, pode não ser amanhã.

Nesse sentido, outra ferramenta (também do Google) que não pode ficar de fora de seu planejamento é o Google Trends. Por meio dele, você confere com muita precisão o crescimento de buscas por um determinado assunto ao longo dos anos.

Quer saber se seu nicho de interesse tem procura? Basta utilizar as palavras-chave que você descobriu usando nossa primeira dica e acompanhar o crescimento do interesse por esses termos.

O legal do Trends é que você pode, inclusive, segmentar sua busca por localização geográfica e idioma. Assim, você tem uma noção muito mais precisa da demanda por seus serviços em sua região.

4. Keyword Planner

BLOG_como-escolher-um-nicho-keyword-planner

Essa é outra ferramenta do Google que pode fazer a diferença na hora de escolher um nicho de mercado.

Enquanto o buscador do Google apenas sugere termos relacionados, o Keyword Planner vai um pouco além e permite encontrar palavras-chave semelhantes às do nome de seu produto ou serviço, abrindo novas oportunidades de negócios.

Com essa ferramenta, você pode conhecer o número de pesquisas por um termo, segmentá-la por localização geográfica e o nível de competição pela palavra-chave.

5. SEMrush

BLOG_como-escolher-um-nicho-semrush

Essa é uma das maiores ferramentas de análise e monitoramento de concorrência da internet, o SEMrush. Ele vai ajudar você saber se um nicho de mercado existe ou não, além de verificar o tamanho da concorrência nesse segmento.

Com o SEMrush, você ainda pode descobrir quem são os principais concorrentes nesse nicho, as palavras-chave que eles disputam com você e até acompanhar dados sobre o tráfego de seus canais. Para isso, basta inserir o endereço do site que você quer avaliar.

E não para por aí. Se você também pretende iniciar uma estratégia de produção de conteúdo, ainda pode usar a ferramenta para otimizar o SEO de seus canais, acompanhar suas redes sociais e gerir conteúdo.

6. Buzzsumo

Mais uma ferramenta ótima para acompanhar tendências do mercado e o desempenho da sua empresa na internet.

O Buzzsumo te ajuda a identificar hypes na internet, a entender o que um nicho está falando nas redes, além claro, de poder fazer uma análise completa de palavras-chaves e outros termos associados ao seu negócio.

A plataforma é paga, mas possui 14 dias de teste gratuitos e possui planos diferenciados para freelancer e bloggers.

7. Facebook

A rede social mais famosa do mundo é também uma ótima plataforma para poder não só descobrir o seu nicho como também acompanhar as tendências que ele dita.

O Facebook tem aprimorado ano após ano as suas funcionalidades para empreendimentos que estão na rede. Além de já possuir um ótimo recurso para bussiness, a principal rede de Mark Zuckerberg te ajuda nessa tarefa com as funcionalidades que existem a mais tempo, como os grupos.

Sem falar do Facebook Ads. Nessa funcionalidade, você consegue segmentar campanhas de acordo com o seu público, como o local onde vive, a maneira como acessa a internet e, claro, por dados demográficos.

Como ser referência em um nicho de mercado? 

Bom, você já entendeu o que é um nicho de mercado, assim como a sua importância. Entendeu também quais são os tipos de nicho e aprendeu como defini-lo. Além disso, mostramos 7 ferramentas práticas para ajudar na escolha do seu nicho.

Agora a pergunta é: como posso ser referência em um nicho? Primeiramente, é preciso praticar o que citamos nos parágrafos anteriores. Outras maneiras de se posicionar como uma referência são:

  • produzir conteúdos de qualidade;
  • ter uma marca sólida, forte;
  • investir no bom atendimento ao cliente — afinal, são eles os responsáveis por construir a sua reputação;
  • oferecer uma experiência única de compra e pós-venda — fidelizar o cliente deve ser um dos objetivos da sua marca. 

Defina já o seu nicho de mercado! 

Retrabalhar a conclusão do texto. Retomar a importância de definir corretamente um nicho de mercado e resumir as dicas apresentadas ao longo do texto. Finalizar o texto abordando a importância de atender públicos específicos para posicionar o negócio como autoridade e convidar o leitor a ler o post sobre segmentação de mercado.

Se você chegou até aqui, é sinal de que já compreendeu os passos que precisam ser tomados para definir o seu nicho. São eles: entender os tipos de nichos, utilizar ferramentas para encontrar a segmentação ideal, ter familiaridade com o mercado, identificar problemas, pesquisar tendências e concorrência e realizar testes.

Isso tudo é importante para ter uma boa vantagem competitiva, se tornar referência no mercado e o mais importante: entregar para o seu público aquilo que ele tanto busca e precisa.

Ao definir um nicho de mercado, você colocará o holofote em públicos específicos, que antes não se sentiam vistos por outras marcas, grandes ou não. Promovendo soluções para tais grupos, pode colocar o seu negócio como referência em um mercado segmentado. 

Por falar em segmentação, que tal ler mais sobre o tópico? A Hotmart produziu um conteúdo sobre todas as suas perguntas quando o assunto é segmentação. Vale a pena conferir!

262

Este post foi originalmente escrito em abril de 2013 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.