Curadoria de conteúdo: o que é e como fazer?

Produção de conteúdo

Curadoria de conteúdo: o que é e como fazer?

Saiba como utilizar os conteúdos produzidos por outras pessoas, sem plágio ou ilegalidade.

Hotmart

21/12/2022 | Por Hotmart

A curadoria de conteúdo funciona por meio da busca, da seleção e da publicação de materiais produzidos por outras pessoas, que agreguem valor a audiência dos curadores. Assim, eles publicam blog posts, vídeos, e-books e outros formatos para complementar a sua estratégia de marketing e/ou reforçar o aprendizado de um grupo de pessoas.

Nesse sentido, a curadoria de conteúdo é uma iniciativa versátil, já que pode ser utilizada por diversos grupos de profissionais: professores, produtores de conteúdo, mentores, blogueiros, entre outros.

Continue a leitura para entender melhor o conceito e aprender como inserir a curadoria de conteúdo em suas estratégias de marketing!

 

Banner versão desktop

O que é a curadoria de conteúdo?

A curadoria de conteúdo é uma estratégia que engloba pesquisa, seleção e adaptação de materiais produzidos por criadores de conteúdo. Esse processo é feito por meio da segmentação e filtragem de conteúdo para que seja posteriormente enviado ao público-alvo, com o compartilhamento nos canais escolhidos.

Assim, essa dinâmica de curadoria não envolve apenas o fator “Gostei desse texto, vou republicá-lo”, mas também a adaptação desse material, de modo que ele se torne ainda mais relevante para uma determinada audiência.

Outro detalhe importante é que a curadoria de conteúdo não é representada pela simples reprodução ou cópia (plágio) de informações, mas sim pela lapidação do conteúdo para que ele se contextualize e se adeque aos canais e à audiência de quem faz a curadoria.

Imaginemos, por exemplo, uma reportagem extensa sobre criptomoedas. No entanto, quem faz a curadoria tem mais interesse na parte de Blockchain, o registro das transações, que também é utilizada em tecnologias como o NFT.

Nesse caso, o curador adaptará o texto da reportagem para que ele foque mais nesse aspecto da Blockchain, uma vez que assunto atende melhor aos interesses da audiência que ele quer cativar.

A importância dos créditos

É importante ter em mente que adaptar não significa que o texto passa a ser propriedade de quem fez a curadoria. Afinal, esse procedimento implica na inclusão dos créditos dos autores, o que, além de ser a conduta correta e esperada de quem faz a curadoria, também ajuda a chamar atenção para o trabalho deles.

Um produtor de conteúdo que escreva sobre ciência de dados pode ter um texto seu republicado e adaptado por um grande portal de notícias, com a devida inclusão da informação sobre a autoria daquele artigo. Isso valoriza o trabalho feito por ele e faz com que a sua produção chegue a mais pessoas.

É importante notar que, nos últimos anos, a curadoria de conteúdo se tornou uma profissão. O trabalho é impulsionado pela digitalização e também pelo grande volume de informações disponíveis na internet.

Portanto, pode ser uma escolha de carreira de quem está começando ou de quem queira expandir a sua atuação na internet. Mas, é preciso dizer que essa ocupação já existia antes da invenção da web, quando era praticada por profissionais da imprensa escrita, por exemplo.

Contudo, foi mesmo na rede mundial de computadores que a curadoria se popularizou, pela facilidade de postar conteúdos em diversos lugares — blogs, redes sociais, sites de parceiros, plataformas digitais de vídeos, entre outros.

Quando um empreendedor quer exercer o marketing de conteúdo, ele terá duas opções principais: a criação de material próprio ou a republicação de informações presentes na web, um processo feito por meio das mídias sociais ou do e-mail marketing, por exemplo.

Você já deve ter se deparado com uma newsletter com o nome “As coisas mais legais que lemos hoje ” ou “Novidades da semana”. Embora nesse caso o autor da newsletter provavelmente apenas repasse os links, em vez de adaptá-los, essa também pode ser descrita como um exemplo de curadoria de conteúdo.

Como fazer uma curadoria de conteúdo?

Agora, falaremos das principais formas de fazer a sua curadoria — afinal, não basta apenas republicar textos dos outros em sua página sem muito critério, como veremos.

Entenda o objetivo da sua estratégia

A curadoria de conteúdo serve para cumprir dois objetivos distintos: facilitar o aprendizado por parte das pessoas que consomem conteúdo em seus canais e reforçar a sua estratégia de marketing digital.

No primeiro caso, especialistas de diversas áreas fazem esse trabalho de curadoria ao identificar conteúdos relevantes e confiáveis. Um mentor, por exemplo, deve realizar um trabalho caprichado para oferecer bons materiais para reforçar o aprendizado dos seus alunos.

Nesse sentido, a pesquisa, seleção e organização de materiais se transformam em apostilas, e-books, apresentações, assuntos para lives e debates qualificados, complementando aquilo que foi produzido pelo próprio mentor.

Afinal, quando as pessoas entram em contato com pontos de vista diversos, o repertório de cada uma delas se torna cada vez mais vasto. Um criador de conteúdo pode republicar materiais de parceiros que tenham abordagens diferentes das suas e estimular a reflexão do público que interage com ele.

Já quando a curadoria é utilizada como uma estratégia de marketing digital, o propósito é diferente: ela busca atender à necessidade contínua de interações, por meio de conteúdos de interesse do público.

Isso porque as redes sociais e blogs, por exemplo, exigem a publicação de conteúdos com uma certa frequência para que aquele canal ou marca esteja sempre no radar das pessoas.

Nem sempre será possível criar conteúdo próprio toda semana, por diversos motivos: falta de novos assuntos, bloqueio criativo, uma doença que impeça o produtor de criar. Nesse caso, a curadoria de conteúdos feitos por outros profissionais manterá os seus canais ativos.

Do mesmo modo, republicar o material de outras pessoas ajuda a melhorar o networking, um dos principais pilares de um bom trabalho de marketing digital. A curadoria se apresenta como uma solução eficiente para apresentar novos pontos de vista ao público e, consequentemente, iniciar relações com profissionais de interesse.

Defina o que é importante para o seu público

A curadoria é um exercício fascinante, já que você aproveita material já existente na internet para atingir a sua própria audiência. Contudo, alguns cuidados devem ser tomados para que o seu trabalho não fuja do controle, como a falta de foco nos assuntos escolhidos.

Também pode ser difícil decidir qual é realmente o tipo de conteúdo que é relevante para o seu público e para a sua empresa. Com um bom trabalho de segmentação e filtragem, e de reconhecimento de quem são as pessoas que consomem os seus materiais, será possível realizar uma curadoria eficiente.

Esse trabalho envolve a escolha de fontes de alto nível, os canais que serão explorados, a diversificação de formatos e outras questões que veremos no tópico a seguir.

Analise cada conteúdo

Depois de escolher cada um dos conteúdos, é importante analisá-los para compreender se eles realmente têm a ver com o seu público. Um erro comum é separá-los apenas pelo título: aí, quando você vai lê-los, nota que o texto que vem junto não correspondia às expectativas geradas pelo título.

Do mesmo modo, é importante priorizar conteúdos evergreen, aqueles que se mantêm atuais por mais tempo. Se você só republica textos que mencionam assuntos do momento, sua estratégia de conteúdo ficará obsoleta rapidamente.

Também é importante estudar se cada material separado pode servir como “conteúdo de gaveta” — isto é, algo que possa ser publicado quando faltarem ideias novas e mantenha o bom fluxo em seus canais.

Teste diferentes formatos

Os conteúdos que podem ser explorados em um trabalho de curadoria são diversos. Assim, você pode testar os seguintes formatos:

  • textos para blogs;
  • e-books;
  • vídeos;
  • podcasts;
  • infográficos;
  • entre outros.

Realize testes com os diversos formatos e tente mensurar quais o seu público mais gosta. Confira os números de visitas e o engajamento gerado em cada um deles e defina uma estratégia de curadoria com base nisso.

Tenha processos definidos

“Hmm, hoje eu vou postar isso aqui. Amanhã, penso em outra coisa”. Esse tipo de pensamento pode atrapalhar sua estratégia, já que será mais difícil ter um fluxo definido para ter continuidade em suas publicações.

Por isso, experimente definir as postagens com antecedência, como no início de cada semana. Isso evita que você se desespere caso chegue ao horário de oferecer algum conteúdo sem ter ideia alguma do que republicar. Montar um calendário editorial pode ser uma boa estratégia para você.

Para ter mais disciplina, uma boa ideia é oferecer uma newsletter em um dia específico. Com essa obrigação de enviá-la na mesma data, você terá que postar os seus conteúdos antes disso. Depois, você pode estruturar o seu e-mail e deixá-lo agendado para disparar depois.

Conte com a ajuda de ferramentas

Uma ferramenta interessante para a sua estratégia de curadoria é o Paper.Li, uma ferramenta de marketing de mídia social que oferece a automatização das suas publicações, faz a curadoria de tweets populares e os organiza em um jornal online, entre outras funcionalidades.

Já o AgoraPulsePT é um calendário que ajuda a programar o seu (ou de outra pessoa) conteúdo evergreen ao longo do ano. Assim, você poderá compartilhá-lo quando quiser.

Por fim, o Buffer é outra ferramenta que automatiza os posts das mídias online e proporciona a possibilidade de agendar publicações no Facebook, Twitter, LinkedIn e diversas outras redes, assim como definir o horário e a frequência das postagens.

Como ser um influencer de curadoria?

Para chegar ao topo dos curadores de conteúdo, é importante focar em um nicho e manter um fluxo contínuo de publicações. Outro detalhe importante é que você, para se tornar um curador procurado, você precisa expandir o seu alcance. Por isso, busque se aproximar das pessoas que já sejam bem-sucedidas e forme parcerias.

Um modo de fazer isso é por meio dos chamados guest posts, quando uma empresa publica um conteúdo no site de outra. Essa é uma estratégia que fortalece a ambas e expande o público-alvo. Contudo, é importante fazer isso apenas quando há uma convergência de assuntos explorados.

Assim, um produtor que escreve sobre games pode até publicar em um blog de comida, mas desde que explore algo na linha “Os 10 jogos com os cardápios mais divertidos”. Com o tempo e a exposição do seu nome em outros sites, você chamará atenção para os seus próprios canais — assim, outras pessoas vão querer ser republicadas por você, elevando o seu alcance.

Como vimos, a curadoria de conteúdo é um trabalho de seleção e compartilhamento de conteúdos produzidos por outras pessoas. O mais legal é que ela não envolve o roubo e o plágio de conteúdos, já que o conceito enfatiza a importância de incluir os créditos dos autores. Ela ajuda a fomentar uma estratégia de conteúdo digital e também tem papel relevante no aprendizado da audiência.

Se você gostou deste conteúdo, pode ser que se interesse também em saber mais sobre sobre o trabalho de um profissional de social media, que tem a curadoria de conteúdo como uma de suas principais funções. Que tal conferir nosso post e aprender como se tornar um profissional social media? Temos certeza que ele vai trazer ainda mais valor para você!